sábado, 24 de janeiro de 2015

Calvino Rocha - “Tout est pardonné"


Calvino RochaDe alguma maneira, todos nós acompanhamos os acontecimentos que levaram à morte de 12 pessoas num ataque à revista Satírica Charlie Hebdo, em Paris, no último dia 7 de janeiro.

Pois é, a revista que ficou conhecida por sua acidez e usa em suas capas caricaturas com críticas políticas, religiosas e sociais escolheu para a capa de seu próximo número, que chegou às bancas quarta-feira, 13 de janeiro, assinada pelo desenhista Luz, o profeta Maomé com o semblante triste e uma lágrima no olho esquerdo, segurando um cartaz escrito “Je suis Charlie” ou seja, "Eu sou Charlie", popularizado como lema de solidariedade aos mortos no ataque à revista, e acima de Maomé a frase "Tout est pardonné" ("tudo está perdoado"). O conteúdo da revista só virá a público nos próximos dias, mas a capa por si só traz uma mensagem impactante, depois de uma tragédia: “Tudo está perdoado”. 

A minha surpresa, ao ver capa da revista Charlie Hebdo tem razão de ser. Nos últimos anos a Europa tem vivido um período conhecido como pós-cristão, ou seja, os templos estão vazios e muitos estão sendo vendidos, porque é impossível mantê-los. Além disso, os símbolos cristãos sofrem restrições na França e têm sido retirados das repartições públicas, no entanto, depois de uma grande tragédia, uma revista habituada à sátira, produziu uma capa que fala sobre perdão.

Perdão é um conceito cristão que você encontra nas páginas das Sagradas Escrituras de maneira plena, somos ordenados a perdoar o arrependido, mas, somos ordenados também a amar os nossos inimigos e orar por aqueles que nos perseguem e fazer o bem a quem nos odeia (Lc. 6.27). Portanto, como disse John Piper: “A diferença é que, quando uma pessoa que nos ofendeu não se arrepende com contrição, confissão e conversão (transformação do pecado para a justiça), ela corta o trabalho pleno do perdão. Nós ainda podemos estabelecer limites para a nossa má vontade, podemos entregar nossa ira nas mãos de Deus, podemos tentar fazer-lhe bem, mas não podemos realizar a reconciliação ou a intimidade”.

Fui surpreendido com a capa da revista Charlie Hebdo porque ela traz um conceito cristão que tem sido desprezado por nós. Infelizmente, nós temos o hábito de agasalhar no coração muito amargura e ressentimento. Alimentamos o bichinho da mágoa com as lembranças das ofensas sofridas e, para a nossa vergonha, uma revista que usa a sátira e a acidez para fazer suas críticas, mesmo depois de uma tragédia, traz na capa as palavras: “Tudo está perdoado”.

Quero lhe desafiar a olhar para a cruz e ouvir a oração de Jesus a favor dos seus algozes: “Pai perdoa-os...”. Se você acha esta oração muito elevada, porque saiu dos lábios de Jesus, visite Atos dos Apóstolos e veja Estêvão que estava sendo apedrejado orar dizendo: “Senhor, não lhes imputes este pecado!” – (At. 7.60).

Não tenho dúvida alguma de que perdoar não é uma tarefa fácil, mas é uma tarefa possível, portanto, se você foi ofendido, perdoe e, no que depender de você, promova a paz.

Pr. Calvino Rocha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba no seu e-mail informações de Presentia

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...