domingo, 21 de setembro de 2014

Você é o que você escuta!

Você é o que você escuta!No artigo de hoje da SÉRIE: Você é… Estarei falando sobre a influência da música. Em todo canto do mundo independente do nível cultural ou religião, ouve-se algum estilo musical. É impossível pensar na vida sem música, uma vida sem música é uma vida sem graça! Essa dependência é algo visível principalmente no século XXI onde todos tem seus fones de ouvidos conectados a um celular ou MP3. A música tem um poder surpreendente dependendo do seu estado de espírito ao acordar, ou da sua ocupação, variando assim o estilo musical.
Partindo deste pensamento afirmo sem medo de errar você é o que você escuta! Ainda que por uma fase. Quando se está apaixonado escuta-se musica romântica ou até vira compositor, na adolescência escuta-se Rock, na idade mais madura música clássica e MPB. A musica mexe com os sentimentos mais escondidos e às vezes mais obscuros. Aí é onde mora o perigo! Você não sabe qual o intuito do compositor ao escrever esta canção que você tanto gosta. Mesmo não fazendo questão para descobrir seja sincero com você mesmo e observe o seu comportamento ao ouvir esses tipos de músicas. Recentemente ouvi a seguinte frase: Se você deseja ser feliz no amor faça totalmente ao contrário do que é cantado nas maiorias das músicas nos Sertanejos. Não estou tentando dizer este ou aquele ritmo é correto, pelo contrário, quero refletir com você sobre os efeitos das músicas e as suas reações.
Colossenses 2:8 – Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo;
A maior banda de Rock do mundo “The Beatles”,faziam apologia ao sexo, drogas e a idéia psicodélica. Com isso pretendo reafirmar que a música pode ser tanto um instrumento de Deus para abençoar sua vida como pode ser um instrumento de satanás para amaldiçoar sua vida. A maioria das músicas que estão no TOP das paradas de sucessos fazem apologia ao sexo, traição, vida sem compromisso, revolta, evangelho genérico, letras sensuais e etc. Esse tipo de música tem provocado uma avalanche de libertinagem a crentes “sabor de mel” revoltados. É possível ouvir músicas evangélicas e não estar sendo edificado! Do mesmo jeito que bandas e cantores seculares fazem apologia a alguma ideologia errada e anti-bíblica existem “hinos” de louvor a todos, menos a Deus que ao invés de trazer vida produzem morte. A balança, o crivo devem ser as escrituras e não o achismo e a tradição. Música é arte e sendo assim deve glorificar a Deus, e glorificando a Deus, produz a vida do próprio Deus em seu viver.
I Corintios 10:31 – Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus.
É incrível como os cristãos não admitem o diálogo, preferem viver uma vida medíocre e farisaico do que admitir que a maioria dos cantores e compositores já não fazem mais louvores a Deus, mais sim, a eles próprios. As prioridades estão sendo trocadas. Esse tipo de música tem formado pessoas com um conhecimento distorcido do Ser de Deus. A juventude é bombardeada por novidades e modismo vindo do meio secular até o coração inocentes e carentes dos que anseiam adorar a Deus através da musica. Precisam ter o crivo para medir se é correto e edificante, então não basta ser só atraente e TOP, é preciso ter conteúdo. Lembre-se você é aquilo que você escuta.

Uma pessoa apaixonada pelo ser humano, visionário, missionário por vocação, Blogueiro, uma pessoa simples disposta a marca minha geração.
gospelmais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba no seu e-mail informações de Presentia

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...