quarta-feira, 24 de agosto de 2016

ESPECIAL ELEIÇÕES 2016 - Lessa é o entrevistado no Ivo Sutter de hoje

Erick da Silva Lessa, 39 anos, é natural de Maceió/AL.

O programa Ivo Sutter de hoje apresenta ao público as propostas do candidato a prefeito Érick Lessa. O programa vai ao ar às 11 da manhã na 105.9 Nova FM e amanhã você confere um resumo aqui no blog da Presentia.

Confira o perfil de Lessa:

Delegado de Polícia de Pernambuco, Professor Universitário. Casado há 10 anos com Ane Lessa, pai de Maria Vitória de 07 anos de idade.  Reside em Caruaru há 08 anos. Bacharel em Direito. Bacharel em Teologia. Especialista em Segurança Pública e Cidadania.
Iniciou a carreira profissional como advogado. Foi Escrivão Judicial da 6ª Vara Criminal da Comarca de Maceió.  Em 2006, foi aprovado no concurso para Delegado da Polícia Civil de Pernambuco, logo, em 2008, o Delegado Lessa muda-se de Maceió para Caruaru com um ideal profissional em mente: Fazer a diferença no meio em que está inserido, contribuindo de forma positiva através de suas atividades.
Em 2011 tornou-se Delegado Regional de Caruaru. Em 2012 foi promovido a Gestor da Polícia Civil de todo Agreste e Zona da Mata. Em 2012, recebeu o título de cidadão caruaruense pelos serviços prestados à cidade. 
Em dezembro de 2013 foi destaque em Caruaru por dirigir a primeira operação contra a corrupção no Legislativo Municipal, a Operação Ponto Final I, a primeira operação em 196 anos da Polícia Civil em Pernambuco a combater a corrupção na política, responsável por prender 10 vereadores da cidade.

Consecutivamente dirigiu a Operação Ponto Final II.
Em 2015, o Delegado Lessa dirigiu duas importantes investigações, a primeira foi a Chacina dos Conselheiros Tutelares de Poção/PE, caso que ganhou repercussão internacional, onde o Delegado Lessa teve êxito na resolução do caso, culminando com a prisão de 06 dos 07 envolvidos; a segunda foi a Operação Hipócrates, em Novembro de 2015, o Delegado Lessa conduziu a investigação que apurou a corrupção praticada por médicos e servidores estaduais da saúde no Hospital Regional do Agreste, que causaram retardamento doloso na prestação do serviço para estimular o pagamento indevido de valores pelos pacientes/familiares; resultando na prisão de 09 envolvidos.

Cansado de ver tantas injustiças sociais causadas pela corrupção no meio político, o Delegado Lessa, no final de 2015, une-se a um grupo de cidadãos com o mesmo ideal que o dele, e filia-se ao Partido da República, no intuito de colocar em prática suas intenções de construir uma cidade de Caruaru mais justa, entendendo que decisões que interferem na vida comum dos habitantes passam pelo crivo da política, e essa velha política necessita ser oxigenada com princípios éticos e de cidadania para levar ao cidadão a verdadeira segurança que ele necessita, de decisões políticas que beneficiem aqueles que realmente precisam.

terça-feira, 23 de agosto de 2016

“O papel da Igreja é levar amor para quem não o tem”, diz o apóstolo Décio Lira

Por Jénerson Alves

Líder da Igreja Palavra que Cura, o apóstolo Décio Lira fala sobre o projeto ‘Unidade – A Igreja acordou’. A ação tem reunido pastores e igrejas do município de Caruaru, no intuito de atuarem em conjunto, baseado em uma visão de Reino que vai além das barreiras denominacionais. Atualmente, cerca de 100 líderes evangélicos fazem parte da Unidade. Na entrevista, ele ainda comenta acerca das vigílias que estão sendo realizadas com o intuito de promover uma atmosfera espiritual de bênçãos na cidade. Segundo o apóstolo, a cidade está experimentando um novo mover espiritual. “Nunca na história de Caruaru houve isto: tantos pastores estarem juntos com um mesmo propósito, um mesmo objetivo”, pontua. Confira a entrevista:

PRESENTIA – Como surgiu a ideia de trabalhar a ‘Unidade’ com as igrejas evangélicas, bem como a ideia do slogan do projeto?
DÉCIO LIRA – Nosso slogan é ‘A Igreja acordou’. Não que ela esteja completamente acordada, mas a gente fala por fé, que é estar convicto daquilo que se espera. Esse slogan, após ser lançado, começou a surtir efeito. Vimos que tudo era espiritual. O diabo trabalhou, durante muito tempo, para que a Igreja não andasse unida. Isso trouxe problemas muito sérias para a Igreja, que se tornou uma família desunida. O próprio Jesus ensinou – e nós, pastores, também ensinamos – que “um reino dividido não subsiste”, mas como não enxergávamos essa verdade, não estávamos unidos. Essa unidade, agora, veio para que nos juntássemos e, assim, o Espírito Santo tivesse liberdade de operar, para que possamos entender o Evangelho na sua essência. Queremos que o que aconteceu na Igreja Primitiva também aconteça atualmente.

PRESENTIA – Quantos pastores estão engajados?
DÉCIO LIRA – Atualmente, temos quase 100 pastores e pastoras. Tivemos um café com o presidente da Ameape (Associação dos Ministros Evangélicos do Agreste Pernambucano), pastor José Erivaldo, também estivemos com um irmão que faz parte da Reforma, outra entidade que agrega pastores na cidade. Então, todos estamos juntos, com o mesmo propósito. Estamos abertos para ouvir qualquer pastor. Eu vejo que é necessário ouvir, conhecer, e no decorrer, nós vamos poder continuar fazendo a obra do Senhor. Isso é o que importa. É claro que temos divergências doutrinárias, mas há algo em que não divergimos: é Jesus Cristo crucificado, morto, sepultado, ressuscitado, assentado à direita do Pai, trabalhando em prol da Igreja. Então, nisso cremos e nisso estamos unidos. Com relação às demais doutrinas, creio que nós vamos aprendendo uns com os outros.
 
PRESENTIA – Também têm sido promovidas vigílias com essa finalidade...
DÉCIO LIRA – Na verdade, as vigílias começaram antes. Deus colocou em meu coração iniciarmos as vigílias no Monte Bom Jesus. Certa vez, enquanto orávamos naquele local, pedindo chuva – apesar de não haver, naquela noite, nenhuma nuvem no céu – começou a chover por causa de apenas uma pequena nuvem que surgiu sobre nós naquele momento. Entendemos que o Senhor estava confirmando nosso pedido. Depois daquela noite, começou a chover na cidade. Então, o Senhor começou a dar a direção de que nós, unidos, iríamos conseguir muito mais. Então, começamos a trabalhar essa ideia de unidade com outros pastores. Nunca na história de Caruaru houve isto: tantos pastores estarem juntos com um mesmo propósito, um mesmo objetivo.

PRESENTIA – Inclusive, houve uma vigília no último dia 20. Como foi o evento?
DÉCIO LIRA – Esta foi a 11ª vigília. Começamos no Monte Bom Jesus. Agora estamos realizando essas vigílias no Espaço Cultural. Temos recebido vários pastores com suas ovelhas. Anteriormente, o horário era das 21h às 05h. Agora, percebemos que seria mais proveitoso realizar das 20h à meia-noite. Com isso, uma quantidade maior de pessoas têm conseguido estar conosco. Nessa última vigília, houve uma frequência maior, uma quantidade de pessoas que nos deixou maravilhados. A tendência agora é aumentar. O objetivo da unidade é ganhar Caruaru para Jesus. Assim, uma igreja ajuda outra. Isto é uma visão de Reino: aquilo que eu não tenho e um irmão da unidade tem, ele me ajuda; aquilo que eu tenho e ele não tem, eu o ajudo. Estamos vendo o operar de Deus de forma inédita nesta cidade.

PRESENTIA – Já há previsão de quando ocorrerá a próxima vigília?
DÉCIO LIRA –A próxima vigília ocorrerá no mês de setembro, em uma data que será confirmada. Mas já sabemos que ela será no Espaço Cultural.

PRESENTIA – O senhor acha que há um aspecto escatológico neste mover? Pela fé cristã, entendemos que já estamos no tempo do fim. Há algum ponto profético quanto à união das igrejas?
DÉCIO LIRA –O que posso te garantir é o seguinte: a Bíblia diz que nos últimos dias viriam tempos difíceis, o homem seria amante de si mesmo e o amor iria esfriar. Porém, o ‘ide’ permanece, mesmo dentro deste contexto. O ‘ide’ só acaba no arrebatamento. Então, se o amor está esfriando nesses últimos dias, o papel da Igreja – que tem o amor – é levar amor para quem não o tem. Há um trabalhar de Deus não só no Brasil, mas nos cinco continentes. Os pastores que estão mais sensíveis ao Espírito Santo estão se juntando para que mais pessoas sejam alcançadas. Eu vejo Deus operando dessa forma para que o máximo de pessoas sejam salvas.
 
PRESENTIA – Há alguma relação entre a unidade e o Ecumenismo?
DÉCIO LIRA –Não. Existe o Ecumenismo, que tem sido trabalhado há muitos anos defendendo um ‘Jesus’ que não é o nosso. Existem outros ‘Jesus’ sendo pregados. A Igreja não concorda com o Ecumenismo. O líder católico disse recentemente que todas as pessoas são filhas de Deus, mas a Bíblia mostra que só é filho de Deus quem nasceu de novo – quem crê em Jesus Cristo crucificado, morto, sepultado, ressurreto, assentado à destra do Pai e trabalhando em prol da Igreja. Sabemos que pretendem juntar todas as religiões, mas a Igreja precisa se preparar para o que está por vir. A Igreja, sabendo disso, estará bem mais forte para nos prepararmos e não apostetemos da fé. Como pastores, temos de orientar para que nossas ovelhas não apostatem da fé. Estamos na Unidade para que possamos conhecermos uns aos outros e nos ajudarmos. Se algum falso profetar vier para o nosso meio – isso é possível –, nós estaremos discernindo pelo poder da Palavra.

PRESENTIA – Quem quiser se integrar à Unidade, como deve proceder?

DÉCIO LIRA –O contato para fazer parte da unidade é (81) 9 9912.2733, que é o nosso WhatsApp. A pessoa pode entrar em contato, nós marcamos uma reunião e é feita uma análise. Temos visto uma adesão muito grande, pois as pessoas entendem que é a unidade o que Deus quer.

ESPECIAL ELEIÇÕES 2016 - Érick Lessa é o entrevistado nesta quarta

Na quarta-feira (24), o candidato Erick Lessa (PR) dará continuidade à série de entrevistas do Programa Ivo Sutter/Presentia.

Acompanhe ao vivo pela Rádio Nova FM (105,9) e depois confira o resumo no blog.

Novo recordista mundial diz que sua vitória foi “de Jesus”

Rio Olympics Athletics
Nesses Jogos Olímpicos, muitos atletas norte-americanos deram testemunho de fé após ganharem medalhas, mas eles não são os únicos. O velocista sul-africano Wayde Van Niekerk escreveu seu nome na história na prova dos 400m. Além da medalha de ouro bateu o recorde mundial da modalidade. Seu tempo foi de 43s03, baixando em 15 centésimos o antigo recorde, do americano Michael Johnson, que perdurava desde 1999.
Após o feito, ele caiu de joelhos na pista. Ele explica que naquele momento fez uma oração de agradecimento. Nas entrevistas, continuou falando de fé: “Eu sonhei com essa medalha a minha vida toda. Essa Olimpíada foi uma competição desafiadora, mas creio que eu sou abençoado. Acreditei em mim mesmo como atleta e nas minhas habilidades, mas Deus mostrou como é fiel e como tem estado na minha vida. Estou muito agradecido pelas bênçãos contínuas que me deu, a cada competição, a cada corrida”.
Falando com a BBC, revelou um fato curioso. Ele correu com tênis especiais, feitos pela sua pela sua patrocinadora. A inscrição do lado externo diz: “Jesus eu sou todo seu, use-me”.
Nas redes sociais, em outra demonstração de fé, publicou uma foto dele na pista com os dizeres: “Jesus quem fez”. No comentário, escreveu “Deus é poder”.

História de superação
Van Niekerk é a primeira pessoa na história a correr em menos de 10 segundos os 100 primeiros metros, menos de 20 segundos os 200 metros e chegar com menos de 44 segundos à linha final dos 400 metros. No Campeonato Mundial de 2015 ele ficou com o ouro nos 400 metros, mas na Rio 2016 seu tempo foi melhor ainda.
Após vencer os 400 metros, ele foi abraçado pelo jamaicano Usain Bolt, que fez questão de dizer aos repórteres que Wayde poderá sucedê-lo como futuro campeão.
O velocista nasceu prematuro, com 29 semanas, pesando pouco menos de um quilo. Com saúde frágil, havia sérias dúvidas de que ele iria sobreviver. Suas primeiras semanas de vida foram em uma incubadora na unidade neonatal do Hospital Groote Schuur, na Cidade do Cabo. Era impossível acreditar que um dia poderia ser um atleta de sucesso.
“Alguns dias minha mãe disse que não tinha certeza se eu estaria vivo na manhã seguinte. Eu estava muito doente”, recorda. Odessa Swarts, sua mãe, conta que os médicos lhe alertaram que o menino, se sobrevivesse, teria limitações físicas. Cristã, ela continuou orando pelo filho.
Vinte e quatro anos depois, além de fazer bonito no atletismo, Wayde dá exemplo na vida pessoal. Recentemente doou US$ 45.000 para ajudar a expandir a unidade neonatal do hospital onde nasceu. Foi uma maneira de ajudar outras mães que passam pelo que Odessa passou. “Minha mãe diz que é muito difícil emocionalmente ter um bebê prematuro”, assegura.
Com informações de Gateway News e Christian Daily

Ruínas de sinagoga na Galileia confirmam relatos do Novo Testamento

As descobertas recentes no sítio arqueológico de Tel Rechesh perto do Monte Tabor, no sul da Galileia, são uma confirmação dos relatos do Novo Testamento. De acordo com o doutor Mottie Aviam, chefe de pesquisas do Instituto Kinneret de Arqueologia. As ruínas de uma sinagoga edificada no primeiro século comprovam que havia esse tipo de edificação na zona rural daquela região, algo questionado por estudiosos.
Ruínas de sinagoga na Galileia confirmam relatos do Novo TestamentoO templo remonta ao período da morte de Jesus. Aviam disseao site judeu Ynet News: “Esta é a primeira sinagoga descoberta na parte rural da Galileia e confirma a informação histórica que temos sobre o Novo Testamento, o qual afirma que Jesus pregou em sinagogas das aldeias da Galileia.”
Ele acrescenta que a descoberta é “muito importante para os cristãos” e acredita que o local poderá se tornar uma atração turística para judeus e cristãos.
A sinagoga descoberta pela equipe de escavação arqueológica liderada por Aviam se diferencia por ser um local usado para leitura e pregação, ao invés de sacrifício e culto – o tipo mais comum na região. Estas não eram frequentadas por Jesus, segundo os evangelistas.

Arqueologia confirma a Bíblia

Simon Edwards, do centro de apologética Zacharias Trust afirma que a descoberta é uma “notícia fascinante”, pois mostra novamente “como a pesquisa apenas reforçar a narrativa bíblica”.
Ele afirmou ao Christian Today que “achados arqueológicos, como esta descoberta das ruínas de uma sinagoga do século 1, na Galileia, apontam para a realidade que a Bíblia não é apenas uma boa história, também é uma história verdadeira”. Acrescenta que “Um bom motivo para confiar na Bíblia é que ela passa em todos os testes que os historiadores podem fazer em um documento histórico. A correspondência com a evidência arqueológica é apenas um desses testes”.
O estudioso assegura que “Se a Bíblia fosse simplesmente uma história inventada, poderíamos esperar que quanto mais descobrimos sobre o mundo antigo, mais coisas iriam mostrar que a Bíblia estava errada. Mas o que acontece é exatamente o oposto”.
Citou ainda o conhecido professor de arqueologia na Universidade de Yale, Millar Burrows, que disse: “O trabalho arqueológico, sem dúvida, reforça a confiança no registro bíblico”.
“Comprovadas as novas descobertas, elas devem dar aos leitores da Bíblia mais confiança na história de Jesus e ajudar os cristãos a compartilhar o evangelho”, encerra.
gospelprime

Receba no seu e-mail informações de Presentia