sexta-feira, 31 de outubro de 2014

ESPECIAL REFORMA PROTESTANTE - Descoberta Igreja que abrigou os primeiros Cristãos


Por Rula Samain

AMÃ - Debaixo da Igreja de Saint Georgeous em Rihab, Mafraq, encontra-se o que arqueólogos descrevem como a primeira igreja cristã no mundo. "Descobrimos aquilo que consideramos ser a primeira igreja do mundo, datada de 33 d.C a 70 d.C", disse o arqueólogo Abdul Qader Hussan, chefe do Centro de Estudos Arqueológicos de Rihab.
A descoberta foi "surpreendente", disse Hussan ao jornal ”Jordan Times”. "Temos provas que nos permitem acreditar que esta igreja abrigou os primeiros cristãos: os 70 discípulos de Jesus Cristo", acrescentou o estudioso. Os primeiros cristãos, descritos numa inscrição de um mosaico do piso da igreja de Saint Georgeous como "os 70 bem amados pelo Divino Deus", teriam fugido de Jerusalém, durante a perseguição aos cristãos, dirigindo-se para o norte da Jordânia, especialmente para Rihab, segundo declaração do arqueólogo. Citando fontes históricas, o especialista disse que os 70 viveram e praticaram seus rituais em segredo nesta igreja subterrânea. ”Nós acreditamos que eles não deixavam a caverna e lá viveram até a religião cristã ser liberada e abraçada pelos governantes romanos, ocasião em que a igreja de St. Georgeous foi construída”, disse também Hussan. Saint Georgeous é considerada como o mais antigo templo cristão do mundo, tendo sido edificado em 230 d.C. Este prvilégio só é contestado por uma igreja descoberta em 1998, em escavações em Aqaba, também remontando ao séc.3º d.C. Objetos encontrados em escavações no cemitério próximo à caverna de Rihab oferecem indícios valiosos, de acordo com Hussan. "Encontramos artefatos de cerâmica, datados do 3º ao 7º séculos", acrescentou. As descobertas mostram que os primeiros cristãos e outros seguidores que se juntaram a eles continuaram vivendo na região até depois do domínio romano. "Descendo um pouco na caverna, encontramos uma área circular, que acreditamos ser a abside, e vários assentos de pedra para os eclesiásticos", acrescentou.

O arquimandrita Nektarious, bispo adjunto da Arquidiocese Ortodoxa Grega, descreveu a descoberta da caverna como um "marco importante para todos os cristãos do mundo".

A única outra caverna semelhantes em forma e finalidade no mundo encontra-se em Tessalônica, na Grécia," disse o bispo em entrevista em Amã. Ela também comporta a área onde viviam primitivos cristãos.
Em Saint Gergeous, “uma parede com uma entrada é a única coisa que separa o altar da área em que habitavam os cristãos", disse Hussan. Existe também um profundo túnel, que se acredita levava os 70 cristãos a sua fonte de água, acrescentou o arqueólogo. Funcionários do governo em Mafraq dizem que vão capitalizar a descoberta para promover ainda mais a região. O governador Zeid Zreiqat afirmando que Rihab é rica em sítios arqueológicos incomparáveis, disse que juntamente com a nova descoberta, esses sítios podem ser aproveitados para atrair turismo religioso.

“Estamos trabalhando para tornar Rihab uma importante atração turística no futuro próximo", disse ele ao “Jordan Times”. Até agora, 30 igrejas primitivas foram descobertos em Rihab ", afirma o arqueólogo Hussan.“Também se acredita que o próprio Jesus Cristo e a Virgem Maria teriam passado por esta região”, ele ainda acrescentou.

Fonte: Jornal Jordan Times

ESPECIAL REFORMA PROTESTANTE - Outra Reforma

Viu Lutero durante os dias seus
Um cenário com tópicos problemáticos;
Salvação sendo cálculos matemáticos
Dando créditos aos homens, não a D-us.
Mas percebo perante os olhos meus
Muita gente na mesma trajetória.
Já que há um replay da mesma história
Talvez outra Reforma é bom que faça!
Só a fé, Escritura, só a Graça,
Só a Cristo e somente a D-us a glória!

Jénerson Alves

Um país dividido


Um país dividido. É isso que o vencedor dessas eleições vai receber de herança. Depois do circo de horrores que foi a extensa e desgastante campanha eleitoral, foi o que sobrou. No momento em que escrevo essa coluna, ainda não se sabe quem venceu as eleições presidenciais de 2014. Mas, a contar pelos insultos, denuncias vazias, mentiras e até mesmo agressões gratuitas de ambos os lados, todos perdemos, de certa forma.

Para quem esperava debates de ideias, discussões abertas, foi uma grande frustração; o que se viu foi um verdadeiro lamaçal de ofensas mútuas. Defender pontos de vista de forma apaixonada e intensa sempre fez parte da vida política; mas essa eleição passou dos limites. As mídias sociais viraram palcos de batalha campal, daquelas bem sangrentas com corpos mutilados e sangue para todos os lados. Soube até mesmo de amizades desfeitas, recusa de convites para almoço, brigas de rua e ofensas pessoais. 

O Brasil é uma democracia ainda jovem; estamos vivendo o segundo período democrático de nossa história e assim como o anterior, mal passamos da segunda década. Certamente há muito o que aprender. Para quem como eu, cresceu ainda sob a sombra da restritiva ditadura militar que subjugou nosso país por vinte anos, não deixa de ser positivo ver a consolidação da democracia no Brasil. Mas confesso que esperava mais do nosso povo.

É muito fácil e reducionista sair por aí achincalhando os candidatos disparando criticas por todos os lados. Mas, na verdade, eles são um reflexo do próprio povo; foram nossas escolhas e nosso posicionamento (ou ausência de…) que os levaram a disputar o cargo máximo do país. O combate à corrupção começa no respeito à fila da padaria, na lisura quando for fazer o imposto de renda, no respeito ao sinal vermelho, no compromisso com a verdade. Não dá pra cobrar honestidade de alguém se não somos honestos nas mínimas coisas. 

Mesmo estando fora do país, procurei me informar e me envolver diretamente na campanha dessas eleições. Li muitos artigos, de todas as correntes políticas envolvidas, assisti a quase todos os debates e tive muitas discussões acaloradas com amigos que pensam de forma diferente de mim. Aprendi muita coisa que não sabia, fiquei chocado com muitas revelações e também ri com muitas piadas.

Mas, houve um momento em que diante de tanta baixaria resolvi mudar minha atitude. Senti no coração o desejo de inserir mais dos meus valores e princípios Cristãos nas conversas das redes sociais. Assumi o compromisso de começar a orar pelos dois candidatos. Resolvi também ser menos enfático nos meus comentários e a sempre buscar um viés mais positivo, construtivo. Fiquei muito surpreso e feliz por notar que o mesmo mover se iniciou em muitas outras pessoas. 

Não sei se por conta dessa minha mudança de atitude, mas posso dizer com certeza que não perdi nenhuma amizade nessa campanha virulenta; muito pelo contrario, algumas saíram ainda mais fortalecidas, mesmo estando em lados opostos. E é disso que o Brasil precisa nesse momento. De união, de coalizão de ações conjuntas. 

Se o seu candidato foi o vencedor na eleição, você tem todo o direito de comemorar, sair às ruas, celebrar à vontade. Mas faça isso de forma cordata sem revanchismos ou grosserias; respeite o lado perdedor, seja generoso na vitoria. Lanço um desafio para que você continue engajado no processo político, e seja o primeiro a fiscalizar e a cobrar as promessas de campanha daquele que você ajudou a eleger.

Se você votou no candidato derrotado, seja uma oposição ativa, mas construtiva, positiva, daquelas que apontam as falhas, mas que reconhecem os acertos e as conquistas. Dessa forma suas criticas terão muito mais credibilidade.

E acima de tudo desafio a todos a continuar orando pelo Brasil e por seus governantes. Vamos pedir por uma mobilização nacional, mas que dessa vez traga união, coalizão, pelo menos. Unidade na diversidade é possível; até porque é a essência da Igreja de Cristo na terra. 

Um abraço,

Leon Neto 

folhagospel

ESPECIAL REFORMA PROTESTANTE - Hino castelo forte


Consciência Cristã se consolida na agenda evangélica brasileira

Consciência Cristã se consolida na agenda evangélica brasileiraA cidade de Campina Grande, Paraíba, desde 1999, realiza um dos maiores eventos cristãos na América Latina, o Encontro para a Consciência Cristã. Em 2015, ocorrerá a 17ª edição do evento, nos dias 12 a 17 de fevereiro do próximo ano, no Parque do Povo, ponto central da cidade de Campina Grande.
Organizado pela Visão Nacional para a Consciência Cristã (VINACC), o encontro trata, de forma gratuita, temas importantes para edificação da Igreja de Cristo, sempre com uma Visão Cristôcentrica, fundamentada nas Escrituras Sagradas.
O evento acontece há 16 anos no interior da Paraíba e, na sua primeira edição, o evento teve a duração de apenas quatro dias e contava com apenas dois preletores: Joaquim de Andrade (CREIA/SP) e Jorge Noda (ILEST/PB). O primeiro Encontro para a Consciência Cristã aconteceu no Museu Vivo da Ciência e Tecnologia. Hoje, o evento ocorre no Parque do Povo, maior praça de eventos da cidade e que também abriga o chamado “Maior São João do Mundo”, durante o mês de junho.
Nos seus primeiros anos, o Encontro para a Consciência Cristã não contava com uma representação legal para a sua realização, só em 2001, foi criada a VINACC – Visão Nacional para a Consciência Cristã, que, a partir de então, tem sido a responsável pela realização do encontro até hoje.
Ao longo desses 16 anos de história, completados em fevereiro de 2014, a Consciência Cristã tem sido um modelo para a igreja evangélica brasileira, no qual muitas pessoas são alcançadas pela Palavra de Deus e, através das inúmeras palestras e seminários oferecidos gratuitamente no evento, têm acesso a uma gama de conhecimentos importantes para o crescimento e fortalecimento espiritual do Corpo de Cristo.
Neste ano, na 16ª edição, o evento teve a importante presença de Paul Washer, um dos maiores pregadores cristãos da atualidade. Além de Washer, outros grandes nomes do estudo da fé cristã já participaram da Consciência Cristã. Nomes como Russell Shedd, Norman Geisler, Augustus Nicodemus, Hernandes Dias Lopes, Ronaldo Lidório, Heber Campos Jr., Jonas Madureira, Solano Portela, Franklin Ferreira, Mauro Meister, Adauto Lourenço, Paulo Cezar – líder do Grupo Logos-, Aurivan Marinho, entre outros.
A cada ano o evento tenta melhorar cada vez mais, seja na sua estrutura ou na escolha dos preletores. Para o próximo evento, 26 preletores estarão presentes na Consciência Cristã 2015, dentre os quais algumas novidades que nunca estiveram no encontro como: Josh McDowell, Justin Peters, Paulo Junior, Elias Medeiros, Messias Anacleto, Simone Quaresma, Orebe Quaresma, Fábio Veodato, Daniel Nunes e Calvino Rocha.
Serão preletores nacionais e internacionais, com uma grande bagagem de conteúdo, que farão preleções em plenárias noturnas e matutinas e em dezenas de eventos paralelos. A parte musical ficará a cargo do Grupo Logos, capitaneado pelo pastor Paulo Cezar.
No quesito estrutura, a 17ª Consciência Cristã terá a 3ª Feira do Livro da Consciência Cristã, a FELICC, que mais uma vez contará com algumas das maiores editoras evangélicas do país; e o Restaurante Maná, que será montado, pelo segundo ano seguido, na parte inferior do Parque do Povo.
A participação na 17ª Consciência Cristã é gratuita, mas depende de inscrição prévia, que pode ser realizada no site oficial do evento 

Receba no seu e-mail informações de Presentia