sábado, 8 de novembro de 2014

Carlo Carrenho - Minha igreja ideal

Minha igreja ideal não constrói templos megalomaníacos.
Minha igreja ideal acredita que todas as almas têm o mesmo valor.
Minha igreja ideal é uma igreja de fé no sentido proposto por Jacques Ellul, ou seja, aceita a dúvida, pois sem ela a fé se torna dogma.
Minha igreja ideal não é dogmática.
Minha igreja ideal tem negros e brancos sentados em seus bancos na mesma proporção da sociedade à qual pertence.
Minha igreja ideal tem pobres e ricos sentados em seus bancos na mesma proporção da sociedade a qual pertence.
Minha igreja ideal entende que “uma nação cujo presidente é um cristão” não é necessariamente “uma nação cujo Deus é o Senhor”.
Minha igreja ideal aceita, ama e recebe os homossexuais, ainda que condene a homossexualidade.
Minha igreja ideal defende a liberdade religiosa – para todas as religiões.
Minha igreja ideal vê católicos e cristãos ortodoxos como irmãos.
Minha igreja ideal respeita e convive com as outras religiões – e tenta aprender o que elas têm de positivo.
Minha igreja ideal não tem dono.
Minha igreja ideal não detém empresas com fins lucrativos.
Minha igreja ideal não apoia candidatos a cargos eletivos simplesmente porque são cristãos.
Minha igreja ideal é sal da terra; portanto, ela é capaz de se misturar ao mundo sem perder sua essência e sabor.
Minha igreja ideal não vive em um gueto.
Minha igreja ideal adora as coisas belas que a humanidade produz, sejam elas feitas por cristãos ou não.
Minha igreja ideal não vive uma fé sem obras.
Minha igreja ideal não pratica obras sem fé.
Minha igreja ideal não possui membros, pois isto já seria uma segregação entre aqueles que a frequentam.
Minha igreja ideal não tem denominação.
Minha igreja ideal não julga.
Minha igreja ideal não procura impor sua visão de mundo à sociedade por formas coercitivas, mas expô-la apenas pelo exemplo.
Minha igreja ideal quer o bem de todos, e não apenas o dos crentes.
Minha igreja ideal dá sua segunda túnica a quem só tem uma até que cada um tenha exatamente o mesmo números de túnicas.
Minha igreja ideal respeita a ciência e trabalha para diminuir a distância entre a fé cristã e a verdade científica.
Minha igreja ideal possui pastores e líderes com o mesmo espírito de servo que tinha Jesus Cristo.
Minha igreja ideal condena o aborto, mas ama e aceita as pessoas que optam por ele.
Minha igreja ideal possui um templo onde é possível exercer a intimidade com Deus.
Minha igreja ideal trata homens e mulheres de forma absolutamente igual.
Minha igreja ideal e entende que as referências bíblicas sobre a superioridade masculina são reflexo da época em que foram escritas.
Minha igreja ideal se alegra com a presença de mendigos, bêbados, prostitutas e travestis.
Minha igreja ideal não pratica ação social com interesse proselitista, mas simplesmente por amor.
Minha igreja ideal clama por justiça social.
Minha igreja ideal evangeliza sem pregações e sem folhetos.
Minha igreja ideal questiona e aceita ser questionada.
Minha igreja ideal tem sermões instigantes e provocadores.
Minha igreja ideal reconhece a Medicina e a Psicologia como bênçãos divinas para uma vida saudável.
Minha igreja ideal ama o próximo mais do que a si mesma.
Minha igreja ideal não teria problemas em ter Jesus Cristo como frequentador.
Minha igreja ideal não é mais utópica do que a Reforma Protestante.
Minha igreja ideal é possível.

cristianismo hoje

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba no seu e-mail informações de Presentia

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...