sábado, 12 de agosto de 2017

Medalhista olímpica e pentacampeã, atleta revela o que mais importa em sua vida: “Glorificar a Deus”

Sanya Richards-Ross é uma atleta bem-sucedida, com medalha de ouro em Olimpíadas, pentacampeã nos 400 metros do atletismo e reconhecida nos Estados Unidos como um grande nome do esporte. Em uma entrevista recente, ela resumiu o que é importante na vida, sob seu ponto de vista: “glorificar a Deus”.
Aos 32 anos, Sanya acaba de publicar um livro intitulado Chasing Grace: What the Quarter Mile Has Taught Me About God and Life (“Perseguindo a Graça: O que os 400 Metros me Ensinaram Sobre Deus e a Vida”, em tradução livre), em que fala sobre sua jornada como atleta, o arrependimento de ter praticado um aborto e seu casamento com o ex-jogador de futebol americano Aaron Ross.
“Sempre amei o Senhor e fiz o meu melhor para mantê-lo à frente da minha vida, estivesse em busca do ouro olímpico ou não”, afirmou a atleta em entrevista concedida ao portal The Christian Post.
A decisão de se entregar a Jesus e ser batizada nas águas veio aos 13 anos de idade, e ao longo de quase duas décadas, ela tentou basear sua vida e decisões nos ensinamentos da Bíblia: “Eu sinto que foi minha fé que realmente me levou pela minha jornada até o sucesso olímpico. Nos tempos de dificuldade, sabendo que Deus estava sempre lá comigo e que tudo acontecia na minha vida com um propósito. Para mim, eu não ‘me transformei de uma medalhista olímpica em uma mulher de Deus’, sinto que sou uma medalhista de ouro olímpica, a qual também é, antes de mais nada, uma mulher de Deus”, declarou.
“Eu sinto que meu esporte me ajudou a me aproximar de Deus e me ajudou a me apoiar n’Ele. Me ajudou a entender que Ele nos ama incondicionalmente. Eu realmente entendo isso e agradeço que eu tenha no esporte uma plataforma para experimentar verdadeiramente o meu relacionamento com Deus de uma maneira única”, acrescentou.A atleta salientou que as pessoas que estão à sua volta foram de vital importância para que ela se mantivesse fundamentada, e agradeceu por ter pais e um marido que também servem a Deus e a aconselham de forma correta: “Em última análise, quando fui crescendo, na verdade entendi cada vez mais que o importante desta vida não são as medalhas de ouro e recordes ou qualquer uma dessas coisas, mas sim glorificar a Deus”, disse ela.
Na entrevista, Sanya falou sobre a decisão de abortar logo depois de participar dos jogos olímpicos de Pequim, em 2008. Naquele momento, sentiu como se não tivesse “nenhuma escolha”, e convenceu seu marido de que deveria interromper a gravidez. À época, Aaron era jogador do New York Giants, na NFL.
No livro, ela diz que esse foi um momento de grande dificuldade em sua vida e que se arrepende da decisão equivocada que tomou. De forma incisiva, aconselha que as mulheres jamais devem fazer o mesmo: “Não importa o que você faça, há perdão e esperança do outro lado. Eu penso por mim, depois daquela época da minha vida, eu senti muita culpa e vergonha. Sentia que estava fora do alcance do amor de Deus”, lamentou.
“Eu me emociono falando sobre isso, porque eu sei o quão difícil foi para mim como uma cristã, que nunca pensei que faria algo como [fazer um aborto]. Eu acho que o mais importante para as mulheres saberem é que, quando você pede perdão a Deus, ele vai te perdoar e você pode se recuperar disso e ainda ser a mulher que você espera ser”, ponderou.
Agora, grávida pela segunda vez, Sanya considera o atual momento como uma prova de que “Deus restaura” a vida de quem se arrepende dos erros. “A vida nem sempre é preto no branco. Às vezes, a vida fica cinzenta, e às vezes fazemos coisas que até nos chocam, mas nós somos humanos”, concluiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba no seu e-mail informações de Presentia

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...