segunda-feira, 21 de agosto de 2017

ESPECIAL - 162 Anos do Congregacionalismo Brasileiro, 119 em Caruaru, 50 anos da IEC Vale da Bênção (parte 2)

Resultado de imagem para vale da bêenção caruaru
A imagem pode conter: céu, árvore e atividades ao ar livre
Tratamos agora do início da Igreja Evangélica Congregacional Vale da Bênção e, como recebeu o nome de Igreja Evangélica Congregacional Caruaruense, da sua filiação à Aliança de Igrejas Evangélicas Congregacionais do Brasil e suas conquistas a partir de 1986.
Igreja Evangélica Congregacional Caruaruense
A Igreja Evangélica Congregacional Vale da Bênção teve o seu início, 40 anos atrás, em meio a um movimento carismático que atingiu uma parte significativa das igrejas evangélicas no Brasil. Foi durante este período que aconteceu o 3º Encontro de Renovação Espiritual, realizado na cidade de Feira de Santana – BA, no dia 21 Julho de 1967, promovido pelo pastor Rosivaldo de Araújo. O Presbítero Caetano Antônio da Silva organizou um grupo e foi ao encontro. Ao retornarem desse encontro, por volta das 23 horas, os irmãos começaram a orar no meio da rua, em frente à casa de Josefina Barros de Albuquerque Araújo, membro da Igreja Evangélica Congregacional.
Tendo a reunião se prolongado, adentrando a madrugada, foi sugerido pelo irmão José Braz que o grupo fosse para o pátio da casa de Caetano. Naquela madrugada, ao termino da reunião, ficou decidido que no dia seguinte o grupo voltaria a se reunir. E desta maneira, aqueles irmãos passaram a reunir-se regularmente naquele local, onde, certo dia, diante da visitação poderosa do Espírito Santo, o irmão José Braz declarou: “Isto é um vale de bênção!”. De fato, aquela declaração expressava, na íntegra, a nova e indizível experiência que aqueles irmãos estavam vivendo. Desde então, o pátio da casa do Presbítero Caetano passou a ser chamado de “VALE DA BÊNÇÃO’ (Vale da Bênção Central – Informativo, Edição Especial, 1999, p. 01).
Como esse grupo fazia parte do rol de membros da Igreja Evangélica Congregacional, solicitaram que ali naquele local fosse organizada a Segunda Igreja Congregacional, mas não tiveram êxito. O grupo continuou se reunindo na residência do Presbítero Caetano, e posteriormente começaram a se reunir em uma oficina; aquele grupo ficou conhecido como “Congregação Congregacional Vale da Bênção”, Esta congregação se reuniu solenemente sob a liderança dos pastores Jônatas Ferreira Catão e Raul de Souza Costa, no dia 19 de Agosto de 1967, e recebeu o nome de Igreja Evangélica Congregacional Caruaruense.
fizeram parte da Congregação os seguintes membros, José Torres Galindo, Abel Miranda Cavalcante, Luiz Bernardo da Silva, Caetano Antônio da Silva, Maria Iraci Mateus da Silva, Josefina Barros de Albuquerque Araújo, Maria do Carmo Peixoto Galindo, Maria Peixoto da Silva,Alice Lima de Souza, Djanira Rodrigues dos Santos, José Fernando da Silva, José Alexandre da Silva, Antônio Soares de Almeida, Pedro Lopes da Silva, José Enéas de Souza, Euclides Alves de Souza, Iracema Lins de Souza, Marina Santos Silva, Joaquim Rodrigues dos Santos, Quitéria dos Santos Lucena, Olívia de Barros Cavalcante, Severina Rodrigues Nunes de Lima, Severino Antônio da Silva, Diolinda Gomes de Melo, José Soares dos Santos, Júlia Amorim da Silva, Rita Maria de Souza e Maria do Carmo Andrade Silva (Igreja Congregacional Caruaruense – Ata Especial, 19 de Agosto de 1967).
Filiação à Aliança de Igrejas Evangélicas Congregacionais do Brasil
Pr. Quaresma
No dia 14 de Agosto de 1967 foi organizada a A.I.E.C.B. Estavam presentes na cerimônia, representando a “Congregação de Caruaru”, o Presbítero Caetano Antônio da Silva, o Diácono José Torres Galindo, Maria Peixoto da Silva e Maria do Carmo Peixoto Galindo. Sendo “apoiados fraternalmente”, o grupo se afastou “espontaneamente, sem litígio da Igreja Evangélica Congregacional de Caruaru” (Igreja Congregacional Caruaruense – Ata Especial, 19 de Agosto de 1967) e desta feita filiaram-se a Aliança de Igrejas Evangélicas Congregacionais do Brasil.
A Congregação Congregacional “Vale da Bênção”, organizada como Igreja Evangélica Congregacional Caruaruense no dia 19 de Agosto de 1967, foi o primeiro fruto da Aliança de Igrejas Congregacionais do Brasil, mesmo sem ter pastor em caráter definitivo. O pastor Jônatas Ferreira Catão foi empossado pelo pastor Raul de Souza Costa, presidente da A.I.E.C.B., como pastor interino da igreja sendo ele mesmo, o pastor Raul, seu cooperador.
O culto festivo de instalação da Igreja contou com uma grande caravana de João Pessoa, coordenada por Osmar de Lima Carneiro e outra de Campina Grande, liderada por Divaldo Fernandes da Silva.
A igreja já começava com União de Mocidade, Auxiliadora Feminina, Conjunto Coral, Departamento de Escola Dominical, cujas diretorias foram empossadas pelo pastor da Igreja (SANTOS, 2005, pág. 240).


Igreja Evangélica Congregacional Vale da Bênção
No dia 25 de junho de 1968, a Igreja Evangélica Congregacional Caruaruense recebeu e deu posse ao pastor José Quaresma de Mendonça, sendo ele o primeiro pastor a assumir o trabalho de forma efetiva e com tempo integral, substituindo, assim, o pastor Jônatas Ferreira Catão que permaneceu à frente da igreja até quando foi substituído pelo pastor José Quaresma de Mendonça.
Em 09 de Setembro de 1968, a Igreja Evangélica Congregacional Caruaruense se reuniu em sessão ordinária para a aprovação da ata passada, apresentação de relatórios e apresentação de Candidatos ao batismo. “Dando prosseguimento a reunião foi resolvido o nome da Igreja ficando como Igreja Evangélica Congregacional Vale da Bênção”, (Igreja Evangélica Vale da Bênção – assim, a igreja recebeu esse nome sendo conhecida como “Vale da Bênção Central”).
Fase do Crescimento Acentuado, 1986 – 2007 – DEPAM 
(Departamento de Atividades Missionárias).
A imagem pode conter: 2 pessoas, terno e área interna
Rev. Nicácio Moura e Livrinha
O DEPAM (Departamento de Atividades Missionárias) foi fundado no dia 07 de Setembro de 1986. Este departamento surgiu logo após o Pastor Nicácio Corrêa de Moura Filho ter assumido o pastorado da igreja. Com uma ampla visão missionária, o Pastor Nicácio não se contentou apenas em dar continuidade ao excelente trabalho realizado pelo pastor José Quaresma de Mendonça, que também era um grande evangelista, mas, queria expandir ainda mais o evangelho, fazer crescer, ainda mais, a denominação e, em particular a igreja Vale da Bênção.
Foi sob sua liderança que a igreja tornou-se uma parceira da visão e expansão denominacional e realizou grandes obras, pois através da sua ajuda, igrejas foram abertas no estado da Bahia, Paraíba, no Sertão, na grande Recife e em todo o agreste Pernambucano. (Igreja Evangélica Congregacional Vale da Bênção – Boletim nº 628 – Ano V – 2007, pág. 02).
O DEPAM teve como fundadora a Missionária Arlene Ione, que ao ser convocada pelo Pastor Nicácio, que lhe expôs as suas idéias, aceitou o desafio e, não apenas organizou o DEPAM, mas assumiu também a sua presidência, ficando até o final de 1987, quando assumiu a presidência o Pastor Nicácio e, posteriormente, Maria Teotônio Santos de Moura, esposa do Pastor Nicácio, que trabalha no departamento há mais de 17 anos. O DEPAM também teve como presidente o Pastor Ezir George Silva.
O DEPAM está voltado para a obra missionária e, durante os seus 21 anos de existência, várias cidades foram alcançadas pela Palavra de Deus Muitos impactos missionários foram realizados e quase trinta congregações foram abertas e algumas emancipadas. O DEPAM tem também como objetivo: despertar homens e mulheres para a obra missionária, preparar vocacionados, enviar aos campos, e sustentar até que se tornem independentes onde estiverem trabalhando. Muitos seminaristas já foram enviados pelo DEPAM aos seminários, sendo ajudados financeiramente, de forma integral ou parcial. Alguns já concluíram o curso teológico assumindo igrejas e congregações, e outros ainda estão em fase de conclusão.
A Igreja Evangélica Congregacional Vale da Bênção procurou investir, não apenas na área missionária, mas também na área social e de ensino religioso, surgindo a partir daí o CASEVABE, O Colégio Vale da Bênção e o Seminário Evangélico Teológico Congregacional.
CASEVABE (Centro de Assistência Social Evangélico Vale da Bênção)
No dia 20 de Dezembro de 1990, foi inaugurado na igreja o CASEVABE (Centro de Assistência Social Evangélico Vale da Bênção). O CASEVABE foi mais um dos sonhos do pastor Nicácio Corrêa de Moura Filho, que convidou e entregou para ser organizado ao Diácono José Júnior de Mendonça, hoje pastor, que como advogado organizou o seu estatuto. Contou com o apoio de toda a igreja.
No seu início, o CASEVABE distribuía apenas cestas básicas e medicamentos para os irmãos mais carentes da igreja. Mas a inauguração, em sede provisória nas dependências da Igreja, trouxe consigo consultório médico, consultório odontológico, escritório e banheiro.
O Centro teve como primeiro presidente o Presbítero Eugênio Bispo dos Santos, que ficou de 1991 a 1992. O seu segundo presidente eleito foi Marcos Antônio Galindo, que está na direção até hoje e muito tem contribuído para a sua continuidade, expandindo mais ainda os atendimentos e beneficiando a muitos, não apenas evangélicos, mas toda a comunidade. Atualmente o CASEVABE conta com quinhentos sócios e atende outros não sócios.
Colégio Evangélico Vale da Bênção
O Colégio Evangélico Vale da Bênção foi fundado no dia 07 de Fevereiro de 2000. Idealizado em Julho de 1989, pelo pastor Nicácio Corrêa de Moura Filho, teve o apoio do Pastor José Torres Galindo, presidente do patrimônio, e do Presbítero Eugênio Bispo dos Santos e demais oficiais, que se prontificaram a apoiar se fosse necessário.  Foi organizado pela irmã Maria Teotônio Santos de Moura que sendo formada em pedagogia pela FAFICA (Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Caruaru) em 1995, assumiu também a diretoria do colégio durante todo este tempo. Tendo iniciado com 66 alunos, conta atualmente com 110 alunos matriculados e o colégio ainda tem objetivo principal alcançar vidas através da educação. Esta foi mais uma conquista da igreja e através deste colégio muitos pais têm ouvido a palavra de Deus, sendo que alguns deles já foram alcançados pela irresistível graça do Senhor Jesus Cristo.
Seminário Teológico Evangélico Congregacional
O Seminário Teológico Evangélico Congregacional iniciou as suas aulas no dia 02 de Fevereiro de 2003 com 63 alunos matriculados e hoje conta com mais de 100 alunos de várias denominações. Foi mais uma conquista da igreja, que nos últimos anos estava enviando muitos alunos aos seminários de outras denominações e, o pastor Nicácio Corrêa de Moura Filho, tinha o desejo de que um seminário da denominação fosse instalado no prédio de educação religiosa da igreja, pois assim geraria mais comodidade aos alunos da igreja e aumentaria ainda mais o número de pessoas interessadas ao estudo da teologia.
No início, o Seminário funcionou como extensão, mas no dia 10 de Março de 2004 foi emancipado passando a pertencer ao DET (Departamento de Educação Teológica), departamento este que pertence a Aliança de Igrejas Congregacionais do Brasil.
A imagem pode conter: 6 pessoas, multidão e área interna
Interior da igreja atualmente

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba no seu e-mail informações de Presentia

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...