quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Retrospectiva 2016: Os retornos de bandas e artistas

Retrospectiva 2016: Os retornos de bandas e artistasDesde meados de 2012, a música cristã contemporânea no Brasil vive um processo curioso: Artistas e bandas anunciam retorno às atividades, cantores e grupos musicais saem de cena por tempos específicos e, anos depois, apresentam discos que rompem silêncios.
Em 2016, por sua vez, não foi diferente. Bandas como o Sinal de Alerta, que não lançava discos desde o ano de 2005, ressurgem com nova formação e shows pelo país. No caso do grupo carioca, nunca ocorreu uma pausa oficial. Mas, diante do longo tempo sem lançamentos, o público ficou sem novidades de uma das bandas mais importantes da década de 1980.
O recém-integrado ao Sinal de Alerta, o tecladista Vinny Narciso, adianta que um novo disco de inéditas está por vir. “Vão rolar novas gravações, músicas novas. Vão entrar composições minhas nos trabalhos. E a expectativa é boa. Das melhores possíveis”, disse.
Mas a grande surpresa de 2016 foi, de longe, o cantor e compositor paulista Brother Simion. Conhecido por ter sido o fundador e a grande mente por trás da banda Katsbarnea, da qual deixou de ser integrante em 1999, Simion não lançava discos inéditos desde 2004. Legado foi disponibilizado nas plataformas digitais de forma reservada e silenciosa pelo cantor e foi bem recebido pelo público.
A surpresa por trás de Legado é que Simion, anos antes e residindo na Alemanha, tinha demonstrado certo desinteresse em novos projetos artísticos no segmento evangélico em uma entrevista. “Como estou “out” do Brasil há alguns anos, e também “out” dessa corrida artística, não estou tão ligado no que tá rolando. Aliás, eu tô bem longe do cenário “artístico” nesses últimos tempos. Descobri que já fui um artista gospel”, disse.
Rebanhão, que anunciou retorno no ano de 2014, gravou finalmente seu registro de 35 anos em novembro deste ano. Após impasses e problemas burocráticos ocorridos nos últimos tempos, o conjunto optou pela independência e trouxe sucessos gravados entre 1981 e 1993 com novos arranjos.
E a trajetória do grupo carioca continua. Em janeiro de 2017, a banda realizará uma turnê pelo Brasil que se inicia no estado do Espírito Santo. A primeira delas se dará na capital Vitória (14/1), no Centro de Celebrações em Jardim Camburi. A segunda em Guarapari (25/1), na Primeira Igreja Batista em Guarapari (PIB). Os ingressos estão à venda no site do Rebanhão.
O Apascentar de Louvor, anteriormente conhecido como Toque no Altar, apresentou a sua nova formação com o álbum Há Poder no Nome de Jesus, lançado em fevereiro. Grupo que não lançava discos inéditos desde 2011, ganhou destaque após a assinatura de contrato com a gravadora carioca MK Music.
O disco foi produzido pelo tecladista Ronald Fonseca, ex-integrante do Trazendo a Arca e responsável pela assinatura de álbuns notórios, como Olha pra Mim (2006), do Toque no Altar, e Marca da Promessa (2007), do Trazendo a Arca, além do disco mais recente de Davi Sacer, Meu Abrigo (2015).
Outros destaques em 2016 foram a volta de Melissa com o álbum Confiança; Os Nazaritos, grupo de rock que apresenta canções inéditas, além do álbum Luz e Vida, do grupo adventista Projet’Art, que não lançava álbuns desde 2009.
gospelprime

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba no seu e-mail informações de Presentia

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...