domingo, 4 de dezembro de 2016

ESPECIAL III ENCONTRÃO - Parte VIII A força do Rádio AM

Imagem relacionadaA trajetória do rádio evangélico no Brasil é marcada por aventuras e emoções, acompanhada com o crescimento e até o surgimento das igrejas, que agora já investem em outros meios de comunicação de massa, ampliando, assim as “suas áreas de domínio”.
Guglielmo Marconi, inventor do rádio, declarou a um grupo de religiosos americanos que o rádio era uma invenção que Deus tinha propiciado a igreja. Daí, concluímos duas verdades importantes: Marconi não esconde o seu lado religioso (herança de seu pai), e nessa afirmação, está implícita a missão evangelística da igreja no rádio (Mc 16.15).

               O PRIMEIRO PROGRAMA DO RÁDIO EVANGÉLICO

Segundo Elvis Tavares, o primeiro programa evangélico de rádio no Brasil, estreou no dia 26 de março de 1929, na Rádio Club do Brasil, quando o Reverendo Rodolfo Hasse da Igreja Presbiteriana apresentou o seu programa semanal de 30 minutos. Já a Igreja Adventista do Sétimo Dia afirma que o pioneiro foi o Pastor Roberto Mendes Rabelo  (foto ao lado), que após um teste vocal, em 1943, foi eleito o orador principal do programa “A Voz da Profecia”, que na época era produzido nos Estados Unidos, 52 programas para serem apresentados semanalmente durante um ano. 

No dia 2 de janeiro de 1955, Olson lança o programa “Voz das Assembleias de Deus”, na Rádio Tamoio. Todo o Brasil ouvia Lawrence Olson. Os crentes mais antigos ainda colecionam os seus LPs, como por exemplo, “O dia mais longo da história”. A “voz das Assembleias de Deus” foi essencial na evangelização do Brasil.
Afinal é quase incerto o pioneirismo do rádio gospel; só abemos que este veículo foi fundamental para a pregação do evangelho.
Mas outros programas históricos são:
Em 1956 “A voz do Brasil para Cristo”
Em 1961 “Renovação Espiritual” de Eneás Tognini, pela Rádio América, São Paulo. 
Resultado de imagem para Programa Um toque de amor rádio difusora
Jaelcio e Joel fizeram história nos domingos de meio-dia com o
Programa Um Toque de Amor, na antiga Difusora anos 90

Em Caruaru a rádio Cultura do Nordeste abriu há mais de três décadas atrás na madrugada do sábado e no domingo pela manhã um horário dedicado a programas evangélicos, nesta época um clássico do rádio foi o "Ide e Anunciai" da Congregacional (igreja Pioneira na cidade), já nesta época, embora que ainda muito novo, o jovem Jaelcio Tenório já colaborava.

No final dos anos 90 outro grande marco histórico programa Um Toque de Amor, produzido por Paulo Nailson com direção e apresentação de Jaelcio Tenório e reportagens de Joel que muitas vezes fazia a transmissão ao vivo.
O programa era apresentado pela antiga rádio Difusora (atual rádio Jornal) no horário nobre, aos domingos de meio-dia até uma da tarde. 

O ritmo era muito dinâmico e em uma hora havia vários quadros como o de Nelson Lima com personagem Zé Krenthynho (humor), entrevistas e informações com Joel Lima, espaço infantil e internacional, etc.

Era um dos poucos programas, talvez o único, que tocava canções históricas e antigas junto com canções da chamada música cristã contemporânea, além do que pode-se chamar de vanguarda. Isso ajudou muito a popularizar canções de VPC, Rebanhão, Resgate, Petra, etc. Não deixava de incentivar e divulgar também artístas da região.

Mas...

O que isso tem a ver com o III Encontrão?

Que tal marcar presença no próximo sábado, 3 da tarde no Teatro João Lyra Filho, entrada franca...

E você mesmo vai conferir!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba no seu e-mail informações de Presentia

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...