segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Decisões para um novo ano

Este ano eu prometo... eu realmente quero...Oh, meu Deus, talvez eu não deva fazer qualquer decisão de ano novo, afinal eu nunca as cumpro, de qualquer forma. É simplesmente muito difícil!
Você já se sentiu assim? Eu já, muitas vezes. Mas eu também aprendi que o ano novo é uma boa época para reavaliar a influência que minhas ações e atitudes têm sobre o desenvolvimento do caráter dos meus filhos. Eis aqui cinco decisões que eu sei que preciso manter neste ano:
1. Alcançar alguém que não conheça Cristo – Talvez, assim como eu, você seja tentado a gastar todo o seu tempo com amigos cristãos – pessoas como você. Afinal, se você quer que seus filhos cresçam na fé, você precisa colocá-los em contato com pessoas de fé! Mas, ao mesmo tempo, Deus nos ordena a sermos sal da terra e luz do mundo (Mateus 5:13-16); o que não acontecerá se passarmos todo o nosso tempo com outros crentes.
Nossos filhos estarão dispostos a alcançar não-crentes quando crescerem? Aposto que sim, se eles virem isto em você, como um modelo para suas vidas.
Por exemplo, minha amiga Sandy criou um grande interesse por uma vizinha chamada Carol. Sandy convidou Carol para almoçar e levou-a em uma feira de artesanatos.
Embora Carol e seu marido não tivessem filhos, Sandy a incluiu em atividades que ela faria com seus filhos. Carol e seu marido não eram crentes e não iam à igreja, mas, por curiosidade, eles logo começaram a freqüentar junto com seus novos amigos. Depois de um tempo, Carol e seu marido tornaram-se crentes. Tudo começou porque Sandy teve a intenção de desenvolver uma amizade genuína com não crentes, e seus filhos viram o resultado.
Este ano resolva ser amigo de alguém que não é crente. Pode ser uma colega de trabalho, uma vizinha, uma professora de seus filhos ou mesmo a sua cabeleireira.
Embora pareça assustador, quando você assumir o risco, verá Deus trabalhando através de você de uma forma emocionante!
2. Tornar-me uma pessoa grata – Eu costumava acordar de manhã pensando em todas as coisas que eu tinha que fazer e em todas as pessoas que precisavam de mim. Ficava deprimida antes mesmo de sair da cama! Eu percebi que precisava ajustar minhas atitudes. Então comecei a meditar sobre um dos traços do caráter de Deus na hora de acordar. Enquanto eu estava deitada tranqüilamente em minha cama, pensando como Deus é incrível, a minha perspectiva sobre o meu dia mudava drasticamente!
Ninguém gosta de estar cercado por crianças choronas. Mas quando elas são gratas, é delicioso. Da mesma maneira, quando agradecemos a Deus, isto emociona o Seu coração.
Minha amiga Elaine diz: “A prática da gratidão é a disciplina que nos ensina a experimentar o amor de Deus”. Lembre-se de que seus filhos captam as suas atitudes. Se você se queixa, eles estarão mais propensos a se queixarem. Se você sempre vê as coisas pelo lado negativo, seus filhos vão se concentrar no que estiver faltando. A sua disposição permeia a atmosfera da sua casa. Você quer criar filhos positivos? Então resolva tornar-se uma mulher grata. Você causará um impacto positivo sobre as gerações vindouras.
3. Passar mais tempo de qualidade com meu marido – Meu marido, John, e eu tínhamos um maravilhoso pé de framboesa. Nos primeiros anos eu cuidava dele e ele produzia bastante. Então eu comecei a ficar ocupada com muitos compromissos e, quando me dei conta, as ervas daninhas haviam crescido, e o meu pé de framboesa morreu.
Um casamento pode se tornar como o meu pé de framboesa. Nos tornamos ocupadas com crianças, carreira, igreja, pais idosos e trabalhos voluntários. Nós pensamos que vamos passar mais tempo com nossos maridos quando a vida se acalmar. O problema é que a vida nunca se acalma.
Não permita que as ervas daninhas das “outras coisas importantes”, mesmo que sejam os seus filhos, sufoquem o seu casamento. Resolva nutri-lo. Este ano, pergunte o que você pode fazer para ajudar a seu marido e você a crescerem juntos. Pode ser marcando um encontro semanal – uma noite, um café da manhã ou uma tarde.
Tenha em mente que o senso de segurança de seus filhos é construído sobre a certeza de que você os ama, mas é ainda mais forte quando eles sabem que você ama o pai deles. Você está criando futuros maridos e esposas que precisam saber que um casamento feliz toma tempo. Se eles os virem nutrindo o de vocês, eles aprenderão uma tremenda lição.
4. Dizer “não” para algumas coisas! – Ok, todos nós sabemos que existem muitas demandas, muitas escolhas e pouco tempo. Mas parte do amadurecimento significa aprender a adiar algo que você realmente gostaria de fazer agora para uma outra época da vida, para se concentrar em algo ainda mais importante. Talvez seja aquela oportunidade na carreira, então você terá mais tempo com seus filhos, ou aquele passeio com seus amigos, então você estará por perto quando seus adolescentes receberem seus amigos em casa.
Talvez você precise dizer “não” para que seus filhos entrem em mais um time e, então, sua família poderá ter um jantar especial.
Pergunte a si mesma: em dez anos o que terá sido mais importante: você ter trocado a companhia de seu filho por outra atividade ou ter dito “não” e ter jantado com sua família? Ter participado de outro compromisso ou ter dito “não” e então ter passado mais tempo com seu marido?
5. Seguir a Cristo com mais vigor – Você, às vezes, sente que seu relacionamento com Cristo anda frio? Eu, certamente, sinto. Mas quando isto acontece comigo, eu faço a oração do rei Davi: “Devolve-me a alegria da tua salvação e sustenta-me com um espírito pronto a obedecer”. (Salmos 51:12)
Enquanto este novo ano começa, resolva resgatar aquela alegria. Varie as coisas que você normalmente faz durante o seu tempo a sós com Deus. Determine um tópico novo para leitura da Bíblia. Comece um novo blog!
Se você fizer algumas mudanças e ainda se sentir fraco, peça a Deus que lhe mostre o motivo. Existe algum pecado em sua vida que você está ignorando? Um relacionamento errado, autopiedade, ciúme? O autor de Hebreus nos encoraja dizendo “livremo-nos de tudo que nos atrapalha e do pecado que nos envolve, e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta. Tendo os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé”. Esta é uma decisão que você não pode se permitir recuar!
Susan Alexander Yates é autora de diversos livros, incluindo How to Like the Ones You Love: Building Family Friendships for Life (Baker Books).
Copyright © 2012 por Christianity Today International
(Traduzido por Ana Maria Rocha Neves)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba no seu e-mail informações de Presentia

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...