quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Manipuladores da fé humana podem gerar transtornos psicológicos em fiéis

Hoje ouvimos muito falar em líderes religiosos, manipulação das massas, e realmente penso que deve ser uma preocupação de todos os Líderes de boa índole, que Graças a Deus são a maioria, mas a preocupação sim é legítima e deve ser discutida sem “tabus” pois todos nós que somos de alguma forma líderes, sabemos do nosso poder de influência e temos sim que nos preocupar com essa realidade.
Estamos vivenciando a maior perseguição moral e intelectual da história, tudo o que acontece conosco de ruim, um “mal passo” que damos, um “erro” que seria aceitável para qualquer ser humano normal, para nós é motivo de execração pública. Temos nós mesmo que nos afastarmos e ou tratar daqueles que sabemos ser os manipuladores da fé humano e se possível, não conviver com eles, até que os mesmos reconheçam este comportamento e queiram mudar.  Não compactua como os falsos profetas, faz parte do caminhar inteligente e moral com Deus e por sermos seres afetivos estamos somos presas fáceis.
Temos que estar atentos porque a religião está intimamente ligada à necessidade emocional, a dificuldades de lidarmos com dores sentimentais, às frustrações, tristezas; ligada a crenças que temos, e, dependendo da situação emocional em que nos encontrarmos, podemos nos envolver com seitas e heresias e, através da sugestão e de fenômenos psicológicos, podem esses conceitos errôneos ser incutidos em nossas mentes, criando raízes difíceis de serem removidas.
Hoje é possível ver a sociedade, envolvida em seitas religiosas que usam a sexualidade com rituais que garantem a cura de todos os males. Outras usando drogas para buscar contato com Deus, e seres que julgam superiores, algumas sacrificam animais, outras o próprio corpo em flagelos, e ainda temos os que sacrificam o financeiro. Na verdade, são todos iguais, oportunistas que usam meios hediondos de usar as pessoas deixando-as frágeis emocionalmente para obterem vantagem seja financeira, poder ou mesmo sexual.
Somos, na realidade, produto da nossa história emocional-psicológica e espiritual de sempre, e estar envolvidos com esses tipos de “seitas” pode causar danos psicológicos emocionais irreversível.
Infelizmente não podemos mais nos iludir e acreditar que só porque se dizem “servos de Deus” ou enviados de Deus, ou que praticam uma religião que proporciona a paz mundial ou dizem nas falas e discursos que seguem o exemplo de Cristo possuem bom caráter” acima de qualquer suspeita.
Seria o certo, mas, não é o que tem acontecido, e para não piorar a situação, temos que abrir nossos olhos e nos darmos conta da existência de manipuladores da fé humana – os sofistas – que vivem assentados em pretensos e arrogantes conhecimentos religiosos para ditarem o que é certo ou errado, muitas vezes, diante de uma massa “ignorante” (no sentido de falta de conhecimento bíblico), que só os busca para consolação e apoio espiritual.
Deus, em Sua infinita grandeza e inteligência, nos ensina, nos dá ordens expressas para tomarmos cuidados com esse tipo de gente, hipócritas, falsos profetas, anticristo, e nos ensina a corrermos atrás de conhecimento, quando diz que o povo sofre por falta de conhecimento: “O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; e, visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos”. Oseias 4.6.
A sede por saber do ser humano, de um modo geral, ainda não o lança às suas buscas próprias e sim àqueles indivíduos que, em marketing pessoal, ditado pela vaidade, se auto intitulam condutores legítimos deste ou daquele saber, ou melhor, do poder de Deus.
Muitas vezes não procuramos conhecer a Palavra de Deus e sim a conhecemos apenas pela informação de terceiros, não sabemos o que Deus, na verdade, diz, nos ensina, e sim o que terceiros dizem que Deus diz. Por isso que frequentemente somos manipulados, porque não buscamos avaliar o que é realmente a vontade de Deus através de Sua Palavra, a Bíblia Sagrada.
Como psicóloga e mulher de Deus, minha preocupação é o conhecimento que tenho do comportamento humano, sei da facilidade com que temos sido controlados por situações e pessoas que usam a Bíblia como forma de manipulação das massas, e isso é assustador. Nosso desejo de servir a Deus, de sair de nossa antiga vida que nos machucou, nos fez sofrer, para uma outra vida, com um Deus maravilhoso que nos resgatou e nos faz viver com amor e abundância, nos torna, sim, presas fáceis para esses manipuladores, que chamo de PSICOPATAS DA FÉ.
Líder religioso tem um grande poder nas mãos, a Palavra de Deus, que pode sim ser uma perigosa arma de domínio se não for ministrada, usada por um homem íntegro, de princípios definidos totalmente pelo amor, caridade e respeito ao ser humano. Ser conhecedor e praticante da Palavra de Deus e ser desprovido infinitamente de EGO, caso contrário, ele manipulará a Palavra de Deus, e colocará um jugo sobre nossos ombros que ficará muito difícil de carregar.
As Vítimas desses manipuladores muitas vezes desistem de ser feliz, de viver, por acharem que não são merecedores da Graça de Deus, por não conseguirem um milagre, ou cumprir um voto, ou por não conseguirem prosperar financeiramente; se a bênção não chega é porque estamos em pecado. Isso é uma manipulação negativa, que se torna uma autossugestão negativa, causando inclusive problemas psicológicos como depressão, por exemplo, induzindo a pessoas até ao suicídio. Já recebi para aconselhamento Mulheres e homens, praticantes de seitas, que os obrigava a fazer “trabalhos” em cemitério, fazendo coisas inusitadas, e isso causou pânico, e Transtorno de ansiedade.
Muitos religiosos desconhecem, ou melhor, não se dão conta, e alguns até não se importam, com o quanto têm destruído a esperança de muitas pessoas com essa maneira mirabolante como pregam o evangelho, adicionando modismos que não são bíblicos, apenas manipulação de textos e versículos. Nós, profissionais da área médica e principalmente da psicológica, temos recebido em nossos consultórios pessoas machucadas, frustradas, com baixa autoestima, depressão, em decorrência da irresponsabilidade de profissionais da fé, manipuladores, que mais querem promoção pessoal, realização de seus desejos narcisistas do que ensinar a Palavra de Deus, discipular com amor suas ovelhas, como a Bíblia os ensina.
Psicopatas da fé são mestres da retórica, ensinando aos homens ávidos de liberação e poder a maneira de consegui-los. São os semeadores de ilusão, ainda que os seus discursos estejam cheios em uma grande e aparente lógica, podem não passar de versículos bíblicos usados de forma apenas motivacionais induzindo a sugestão psicológica, com intuito de conquistar o que desejam: fama, glória terrena, dinheiro, a busca da vantagem pessoal.
O objetivo dos manipuladores da fé não está na ação ética e ascética, no domínio de si mesmo, na justiça para com os outros, mas no engrandecimento ilimitado da própria personalidade, no prazer e no domínio violento dos homens, inclusive da sua própria consciência”, e isso é assustador.
Devemos estar sempre atentos para com os que se julgam sempre sabedores de tudo, onde a sua “missão” é a proteção destes ou daqueles valores, de saber ou de moral, pois aí, sem dúvida alguma, estará um tirano do comportamento alheio, do livre-arbítrio, do pensar humano. Esses normalmente nos induzem a sentimentos que vemos nas lutas extremistas, por exemplo, por posições, ideias caprichos e vaidades, onde prevalecerá o vale-tudo para a manutenção da “verdade” desses doentes da alma.
Caso você queira saber se o seu líder religioso é, de fato, um homem de bem ou um oportunista, ou um psicopata da fé, consulte 1 Coríntios 13, – um capítulo da Bíblia Sagrada que fala sobre o amor verdadeiro –, e é assim que seu líder deve ser, pensar e agir, com base nesse texto; se a vida dele se baseia nesses princípios do verdadeiro amor, descritos nesse capítulo, então pode sem medo se deixar influenciar por ele, pois é uma boa influência
Mas, fique atento, o seu falar tem que ser coerente com seu andar. Quero dizer que o que ele fala tem que ser vivido na prática. Isso é ética cristã, cumprimento da Palavra.  Se digo que tudo o que faço é por amor, o meu comportamento, a minha vida tem que ter essa comprovação, esses frutos (‘Por seus frutos os conhecereis. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos? ’ Mateus 7.16).
Marisa Lobo é psicóloga clínica, escritora, pós-graduada em saúde mental, conferencista realiza palestras pelo Brasil sobre prevenção e enfrentamento ás drogas, e toda forma de bullying, transtornos psicológicos, sexualidade da familia, entre outros assuntos. Teóloga, ela é promoter e organizadora da ExpoCristo realizada no Paraná. Marisa é casada, tem dois filhos e congrega na IBB em Curitiba.

GOSPELMAIS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba no seu e-mail informações de Presentia

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...