sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Calvino Rocha - DE CARNE E OSSO


Calvino RochaFico impressionado com o hábito de colocar indivíduos acima do bem e do mal. Temos o hábito de eleger heróis, inclusive no ambiente religioso, e de imaginar que eles são PERFEITOS e INTOCÁVEIS. Uma atitude como esta é um terrível equívoco, até mesmo os grandes líderes cristãos experimentaram o crisol e passaram por tragédias pessoais eles são de carne e osso.
O grande Charles Haddon Spurgeon, que entrou para a história como o “príncipe dos pregadores” e tem sido uma referência de piedade, enfrentou lutas tremendas. Além de lutas pessoais, ele precisou administrar situações nas quais foi tratado com suspeita e questionado por suas posições teológicas. Mas a grande luta de Spurgeon ainda estava por vir.
O Surren Garden Music Hall, o maior prédio público de Londres e que tinha a capacidade para 10.000 pessoas, fora alugado para atender as necessidades da Igreja. Naquele dia, 7 de outubro de 1856, mais de 7.000 estavam reunidas para o ouvir o príncipe dos pregadores, quando um tumulto teve início. Alguns baderneiros anunciaram um falso incêndio que resultou em 28 pessoas feridas e 7 mortas. Spurgeon ficou arrasado com aquela tragédia e dizem que nunca mais se recuperou. 
O que dizer de John Piper? Ele tem sido considerado como um dos maiores líderes evangélicos das últimas décadas. Um sujeito simples, piedoso e expositor fiel das Escrituras que sofre as mais diversas críticas na internet e que precisou lidar com um câncer de próstata que o fragilizou. Há poucos anos, Piper preocupado com a fama pediu licença do ministério para reavaliar a vida.
Enquanto pensava nos gigantes da fé, homens que se tornaram heróis para muitos e que, mais recentemente, têm sido descobertos pelo grande público, me lembrei de Jonathan Edwards. Ele deixou um legado impressionante. Além de um vasto material teológico, Edwards e Sarah, sua esposa, tiveram 11 filhos, todos os quais chegaram à idade adulta, fato raro nos idos do século dezoito. Em 1900, um repórter identificou 1400 descendentes do casal Edwards. Entre eles houve 15 dirigentes de escolas superiores, 65 professores, 100 advogados, 66 médicos, 80 ocupantes de cargos públicos, inclusive 3 senadores e 3 governadores, além de banqueiros, empresários e missionários.
O grande Jonathan Edwards que pastoreou a igreja de Northampton, Massachusetts e se tornou, provavelmente, um dos mais influentes pastores da sua época, após 23 anos de pastorado foi despedido da mesma, um período de constrangimento e dor.
Mesmo os grandes homens, ao contrário do que imaginamos, são tocáveis e imperfeitos e sempre terão uma vida marcada pela dor, lágrimas, solidão, incompreensão, suspeitas, críticas... Diante disto, entendo que precisamos rever os nossos conceitos lembrando que, mesmo que a “grama do jardim do nosso vizinho pareça mais verde”, ela só parece mais verde. Precisamos tomar cuidado para não colocar simples mortais num lugar que somente Jesus deve ocupar, Ele sim é o Autor e Consumador da nossa fé e Nele os nossos olhos precisam estar fitos.


Pr. Calvino Rocha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba no seu e-mail informações de Presentia

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...