terça-feira, 2 de junho de 2015

Sacrificar gostos pessoais em prol da saúde comunitária agrega, liberta e cura

Fl 2.2. "completai o meu gozo, para que tenhais o mesmo modo de pensar, tendo o mesmo amor, o mesmo ânimo, pensando a mesma coisa".
Exigir de uma comunidade que todos os seus membros pensem a mesma coisa é uma jornada rumo ao impossível.
Podemos, no entanto, esperar que todos, ao pensarem, planejarem e buscarem soluções, o façam munidos do mesmo amor, da mesma motivação e do mesmo propósito. Isto inclui preferir o benefício coletivo do que o interesse próprio, o que vale para situações como: disciplina, construção, uso do patrimônio comum, compra, venda, etc.
A formação de panelas cujo objetivo é a formação de um cardápio de atividades e mofus operandis, que satisfazem os gostos de uma minoria, diminui o fornecimento de nutrientes capazes de fortalecer a unidade.
"nada façais por contenda ou por vanglória, mas com humildade cada um considere os outros superiores a si mesmo; não olhe cada um somente para o que é seu, mas cada qual também para o que é dos outros".
Sacrificar gostos pessoais em prol da saúde comunitária agrega, liberta e cura. Só não vale negociar princípios bíblicos.
guia-me

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba no seu e-mail informações de Presentia

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...