segunda-feira, 22 de junho de 2015

Sandro Viana - Filhos avessos à fé dos pais


Por que filhos de pastores, presbíteros, missionários e líderes religiosos tomam aversão a igreja? O único filho de um dos homens mais ricos do país dono da maior denominação evangélica e o terceiro maior canal de televisão do Brasil, o bispo Edi Macedo, Moyses Macedo, não se interessa nem pela fé e muito menos pelo ofício de seu pai. Nas redes sociais há vídeos e fotos em que o rapaz joga a Bíblia no chão, mostra o dedo mediano e já foi denunciado por condutas arrogantes e agressivas contra os funcionários da Rede Record.

Antes de adentrar o tema é importante lembrar que todos nós nascemos carentes da Graça divina, isto é, essencialmente por sermos pecador somos por natureza humana rebeldes e desobedientes.

Esse fenômeno de rebeldia não acontece somente com o filho de um dos homens ricos do Brasil, mas com todos os jovens. O problema é, importar-se em salvar o Mundo e perder seus próprios filhos e família e geralmente os filhos de uma grande parte dos pastores, missionários, bispos e líderes religiosos que não só estão fora da igreja mas recusam-se a vivê-la.

Filho de peixe, peixinho é! Mas filhos de cristãos nascem pecadorezinhos e carecem da mesma intervenção divina numa transformação pessoal em suas almas.

O Evangelho era para ser ensinado com naturalidade e leveza, simplicidade e autenticidade sem artifícios e obrigatoriedade do peso proselitista infectado de resquícios de religiosidade que formaliza, engessa e arruína todo tipo de espontaneidade criativa e alegre da Graça!

Geralmente as pessoas misturam compromisso com obrigatoriedade e conduzem a educação de seus filhos pela maneira mais cruel e legalista possível.

A educação de crianças, adolescentes e jovens ensinada pela Bíblia é de maneira natural espontânea passada dos pais para os filhos e para as gerações posteriores fundamentada primeiramente na convicção do coração dos adultos ao amor pelo Criador para depois no testemunho dos pais influenciarem seus filhos e netos.

A prioritária meta de todo pai e mãe responsável é envolver-se com a educação espiritual de seus filhos pelo amor e compromisso que possuem a Deus. Deuteronômio expõem claramente como se deve fazer isso:

“Ame o Senhor, o seu Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todas as suas forças.
Que todas estas palavras que hoje lhe ordeno estejam em seu coração.
Ensine-as com persistência a seus filhos.
CONVERSE sobre elas quando estiver SENTADO EM CASA, quando estiver ANDANDO pelo caminho, quando se DEITAR e quando se LEVANTAR”.
Deuteronômio 6:5-7

Um diálogo sentado na varanda de casa, na sala do apartamento, na cozinha, no quintal, na praia brincando, andando pelo caminho ao lado da criança, indo ao mercadinho, a padaria sorrindo e reafirmando valores soprando em sua alma e conhecendo o coração do filho e da filha nos momentos mais íntimos quando vamos deixá-los na cama e beijamos sua testa antes de fechar os olhos e quando os acordamos antes de irem para a escola o assunto é agradável e instigador, a maravilhosa Graça simples e natural na convivência lado a lado, dia a dia é a grande oportunidade de semear princípios no coração das crianças e jovens.

A canção "The Wall" da banda britânica Pink Floyd denuncia um modelo de educação agressiva onde hoje quase 40 anos de seu lançamento colhemos uma geração desinteressada pelas coisas sérias, pois foram agredidos por métodos opressores de ensino.

Há pais descompromissados, irreverentes, ignorantes e que no momento em que deveriam apresentar os ensinos das Sagradas Escrituras primeiramente a si mesmo preparando para entregar aos seus filhos transformam este numa tortura.

São liturgias, formalismos carregados de mensagens moralistas de obediência que aplacam a culpa de quem faz e distância quem deveria se aproximar da Graça.

O que vemos são maneiras opostas as ensinadas pela Bíblia onde as crianças e adolescentes mais tarde tomam aversão a qualquer ensino da Palavra de Deus, pois os pais foram profundamente insensatos.

O mandamento de horar pai e mãe se faz com entendimento e é realizado voluntariamente pelos filhos. Há pais que exigem de seus filhos obediência pois estão preocupados em domá-los mas não se preocupam em orientá-los para uma vida de fé consciente!

 Sandro M. Viana
é pastor Presbiteriano

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba no seu e-mail informações de Presentia

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...