segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Adolescente mata missionária de 82 anos na Bahia

Adolescente mata missionária de 82 anos na BahiaA Polícia Civil da Bahia apreendeu um adolescente de 16 anos, da cidade de Avelino Lopes, no Piauí, que confessou ter assassinado a missionária americana Marjorie May Browning, de 82 anos, com golpes de mão de pilão, utensílio de madeira usado na cozinha rural para esmagar grãos.
O crime aconteceu no dia 12 de novembro no povoado de Nova Holanda, em Pilão Arcado no Norte da Bahia, quando o jovem invadiu a casa da missionária para furtar e foi surpreendido ao encontrar Marjorie na residência.
“A missionária estava debruçada sobre a janelita, quando percebeu que tinha alguém a mais na casa. E para que ela não o reconhecesse e denunciasse a polícia, o adolescente a golpeou violentamente na região do pescoço, o que a fez morrer no local”, contou o delegado Arnóbio Dionísio Soares.
Ele falou ser essa a terceira vez que o garoto ia ao local furtar, mas a missionária nunca tinha prestado queixa na polícia por perdoar a ação criminosa do adolescente. May foi encontrada morta em casa dois dias depois por pessoas da comunidade rural, que sentiram falta das visitas diárias que a missionária fazia para evangelizar.
O adolescente de 16 anos estava apenas a passeio no povoado visitando familiares em companhia da mãe, que disse não ter percebido nada estranho no comportamento do filho durante os dias que passaram lá.
Em depoimento na delegacia o jovem disse ser usuário de drogas e alegou roubar para manter o vício. Ele também já responde a uma medida socioeducativa por furto no Piauí. Nessa quarta-feira (19/11) o menino e a mãe foram ouvidos pela Promotoria Pública de Pilão Arcado, que solicitou o internamento provisório dele na Fundação de Amparo de Menor, em Salvador.
A missionária americana Marjorie May, natural do Texas nos Estados Unidos, estava há mais de 50 anos no Brasil pela Igreja Batista Bíblica. Ela iniciou a missão em São Paulo, depois foi para Pilão Arcado (BA), onde passou cerca de 40 anos desenvolvendo trabalhos sociais com mulheres, crianças e adolescentes.
Todas as atividades eram desenvolvidas na zona rural do município, que ela percorria evangelizando em cima de um cavalo. Mesmo já aos 82 anos e com a saúde frágil, a missionária tinha recusado recentemente a oportunidade de retornar ao país de origem, “a proposta foi feita para que ela pudesse cuidar melhor da saúde, ter uma aposentadoria tranquila, mas ela não queria sair do Brasil e nem da comunidade”, disse o pastor Domingos Ribeiro Santana, responsável pela Igreja Batista Bíblica na zona urbana de Pilão Arcado. E em respeito a esse carinho, a missionária Marjorie foi enterrada no povoado, que ela dedicou metade da vida pregando o evangelho.
A população de pouco mais de trinta mil habitantes continua abalada com o fato e a violência do crime. E os amigos e irmãos em Cristo que acompanhavam o trabalho de Marjorie May de perto veem nela um exemplo de mulher, que fez do versículo em 2 Timóteo 4:7 “Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé”, o resumo do seu legado.
gospelprime

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba no seu e-mail informações de Presentia

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...