terça-feira, 14 de outubro de 2014

Russell Shedd - O Sermão do Monte e nossa Santificação

No sermão do monte Jesus está dando requisitos que são válidos para hoje e não para um futuro milenar.
E Jesus, vendo a multidão, subiu a um monte, e, assentando-se, aproximaram-se dele os seus discípulos; e, abrindo a sua boca, os ensinava, dizendo: Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus; (Mateus 5:1-2)
Pobre de espírito – uma pessoa que é pobre diante de Deus, que entende que não é indispensável para Deus. Será que pensamos que Deus precisa de nós? Que o avanço do Reino ficará permanentemente debilitado sem nossa participação. Nós somos apenas canais e se um canal falha, pela graça, Deus levanta outro para substitui-lo.
Os humildes de espírito são aqueles que colocam Cristo como Senhor e não seu ego e que não contestam contra a avaliação que Deus faz de nós. Já os ricos de espírito são aqueles para os quais é impossível entrar no Reino, pois Deus é contra os orgulhos.
Ah, que Deus nos mostre como Ele valoriza o humilde de espírito.

Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados; (Mateus 5:4)
A recompensa para os que sentem uma santa tristeza é a consolação. Muitos sentem tristeza por perderem coisas deste mundo, mas quem se entristece pelo grande motivo de tristeza: o pecado, que nos separa de nosso Criador?
Jesus chora 3 vezes:
  • O sepultamento de Lázaro (João 11:35)
  • O lamento sobre Jerusalém (Lucas 19:41)
  • O qual, nos dias da sua carne, oferecendo, com grande clamor e lágrimas, orações e súplicas ao que o podia livrar da morte, foi ouvido quanto ao que temia. (Hebreus 5:7)
O choro de Jesus está relacionado à condição distante de Deus do seu povo, da qual Ele mesmo provou na cruz. Será que choramos pela nosso afastamento diante de Deus?
“Porquanto, ainda que vos contristei com a minha carta, não me arrependo, embora já me tivesse arrependido por ver que aquela carta vos contristou, ainda que por pouco tempo. Agora folgo, não porque fostes contristados, mas porque fostes contristados para arrependimento; pois fostes contristados segundo Deus; de maneira que por nós não padecestes dano em coisa alguma. Porque a tristeza segundo Deus opera arrependimento para a salvação, da qual ninguém se arrepende; mas a tristeza do mundo opera a morte.”  (2 Coríntios 7:8-10)
Quando foi a última vez que você chorou pelos seus pecados? Sentiu uma santa tristeza segundo Deus pela sua condição? Quando não há contrição e arrependimento o cristianismo é trocado por um mero ticket para o céu.
Se você, meu irmão, está disposto a chorar por qualquer pecado que o Espírito traga a sua memória, você sentirá a santa alegria da consolação. “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça” (1 João 1:9).
Dr. Russell Shedd é Ph.D. em Novo Testamento pela Universidade de Edimburgo (Escócia), pastor, professor, escritor e conferencista

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba no seu e-mail informações de Presentia

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...