terça-feira, 2 de setembro de 2014

Tributo em Memória de Victor Rodrigues


IGUAL A UMA JOIA PRECIOSA

Uma dor inexplicável representada por um olhar. A Mãe Guerreira não parava de acarinhar o corpo gélido do filho no caixão. Ao seu lado, o Pai Sábio refletia e chorava simultaneamente, buscando encontrar explicações para o drama inexplicável. As duas princesas – irmãs do Príncipe que jazia estático – se deparavam com interrogações enormes dentro de si mesmas. A comunidade se irmanava à família, com um aperto no coração que se transformava em lágrimas.
Um pouco pálido, mas com um semblante sereno, como de quem sonha um sonho bom enquanto dorme. Ele era o primogênito. Ou seja, as peculiares sensações relacionadas à gravidez foram mais profundas durante sua gestação. Agora, no caixão estava a síntese de milhões de memórias. Os choros, as fraldas, as primeiras palavras, os primeiros passos. A escola, o futebol, o videogame, o violão, a guitarra. O garotinho que se tornava adolescente com uma consciência amadurecida. O seu jeito meigo, seu empenho em ser e fazer o melhor. Seus projetos de ingressar na Aeronáutica... O impacto com a notícia da doença. A quimioterapia. A conquista em ingressar no instituto técnico, mesmo doente. As visitas aos hospitais. As internações. As orações. Os louvores. As profecias. As promessas. O amor. A vontade de viver, acima de tudo.
O vácuo provocado por aquilo que ele viria a ser. O bom profissional. O marido exemplar. O pai carinhoso. O ministro das alvíssaras do Evangelho. Sonhos abortados por uma doença. Inserida neste contexto, uma pergunta sussurrada parece uma facada no coração de todos: “E a fé?”. Sim, onde estava aquela fé demonstrada pelo Pai Sábio, de que o Rei dos Reis já havia curado o seu Príncipe na cruz do calvário?  Ao lado dele, toda a família e a comunidade professavam a uma voz que o Príncipe era curado. Até mesmo a esposa do Sacerdote daquela comunidade recebera uma revelação, de que o Supremo do Universo já havia decretado a cura. Será que era tudo engano?
Neste instante, um manto de silêncio cobriu o recinto. Uma ou outra lágrima ousava escorrer pela face dos mais sensíveis. Então, assim como foi com o profeta Elias, o Eterno se fez presente por meio de uma brisa mansa e suave. E, calmamente, o Senhor dos Senhores falou aos corações: “Eu não penso como vocês pensam. Assim como o céu está acima da terra, meu modo de pensar está acima da forma de vocês pensarem”.
Atônita, a congregação ouviu o discurso do Soberano. Com a voz que só pode ser entendida por corações sensíveis, Ele lembrou que os pais fizeram tudo o que a humanidade deles possibilitava fazer pelo filho. As irmãs o apoiaram incondicionalmente. Os avôs, os tios, os primos... toda a família. Os amigos o amaram com todo amor que podiam. A igreja foi, literalmente, igreja.
Em seguida, o Supremo valeu-se de recursos além da linguagem. Na tela dos corações, exibiu fenômenos de ordem espiritual que ocorreram com o Príncipe no leito do hospital. Apesar do corpo sofrido, entre a enfermidade e o tratamento, o espírito se aproximava cada vez mais ao Trono Celestial. De tal modo que o coração do Príncipe ficou com tamanha leveza que não mais conseguia se conectar a esta Terra. Como na letra da sua canção preferida, a sua essência clamava ao Criador: “Perto quero estar, junto aos Teus pés”. E o Altíssimo atendeu seu pedido. “Minha palavra foi que ele era curado. E ele era curado, sim, da pequenez deste mundo pecaminoso”, disse o Onipotente.
O Príncipe foi guardado no Palácio, como uma joia preciosa. Até o Grande Dia, em que todos verão a face do Salvador. Nesta visão, foi mostrado à congregação o Príncipe entrar sorridente em uma cidade dourada, na qual habita todos os salvos, de todas as épocas. Um Reino magnífico, onde até o deserto resplandece em flor.
Porém, o Supremo recordou que havia prometido que todos iriam ver o Príncipe, novamente, louvando o Seu nome na comunidade. “Como foi dito, será feito”, sentenciou. E decretou que a voz do Príncipe estará imiscuída em cada louvor ministrado na congregação, seu dedilhado estará presente em cada instrumental, seu jeito carinhoso ficará impregnado no caráter de cada pessoa que o conheceu. Em cada um, haverá um pouco dele.
Assim, o Príncipe se tornou um arquétipo de Cristo entre esse povo. Isto é, daquele que entrega a própria vida por amor. Há quem não afirme, mas pense todos os dias que, além do barro comum aos humanos, ele foi formado também com partículas cósmicas retiradas das estrelas. Por isso era tão especial. Outros não falam, mas sentem que ele compartilhou tais partículas com todas as pessoas que tocou. Há, ainda, quem suspeite que ele era um anjo. E, quando olham para o semblante da Mãe Guerreira, se perguntam: será que ela lembra que ele tinha asas, mesmo, quando era bebê?
Dedicado a Ady, Cláudia, Giovana e Gaby.
Em memória de Victor Rodrigues. E de todas as crianças vítimas do câncer.
Por Jénerson Alves 


REGISTRO DE ALGUMAS DAS MUITAS MENSAGENS 
DEIXADAS NO SEU PERFIL NO FACEBOOK


"Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam." 1 Coríntios 2:9 - Dá uma tristeza em saber que ele partiu - mas a Palavra nos conforta e consola nos relembrando que a eternidade com Cristo é a nossa maior bênção e que nada, nada nessa terra se compara com o que nos espera. 
Deus abençoe a família e os amigos-irmãos que ele conquistou 
Marylin Bandim
"Embora não tenha sido como nos queríamos, aconteceu exatamente da maneira do Senhor, Deus usou a vida para falar a muitos... 
Deus usou Victor Rodrigues com a FORÇA DE UM GUERREIRO e com a capacidade de não DESISTIR E NEM DESANIMAR.
“Vinde a mim todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei..” (Mateus 11: 28) 
Jéssica Laís

"As dores da vida nos fazem refletir que o melhor é servir ao senhor com alegria e com muito louvor. Deus nos deu a oportunidade de conhecer o guerreiro Victor rodrigues, menino que conhecia a deus, que amava o senhor e que mesmo diante das adversidades desta vida nos ensinou a confiar no deus todo poderoso. 
Claudia rodrigues e Ady Alves estamos orando por vocês, contem conosco. 
Um grande abraço e fiquem na paz. 
Pr Ednaldo Morais e familia.

"Hoje o mundo perdeu um anjo, que por onde passou deixava rastros de amor, alegria e contentamento independente de tudo que estivesse acontecendo. 
Uma pessoa que nos podíamos chamar de amigo, vai em paz Victor".
Isabela Melo

"Não tinha aproximação. 
Mais lembro muito bem a pessoa alegre e cheia da presença de Deus que você é. Fiquei muito triste com a notícia. 
Mais Deus Ele é nosso pai. 
E vai cuidar muito bem de você. 
Descansa nos braços do Pai"
Nair Rabesh

"Iremos sentir saudades desse exemplo de vida na presença do Senhor...Que mesmo depois de ter ido pra perto do Pai Celestial conseguiu ganhar 3 (três) vidas pra Jesus Cristo!"
Juci Maria

"Sabe aquele amigo (AMIGO mesmo, não colega)?!
Aquela pessoa que sempre te ajudou no que pôde, sempre te aconselhou, que tem o valor de um irmão pra você?
Então, eu perdi um cara sensacional hoje.
Ele contribuiu com o que sou hoje na natação, dando várias dicas do esporte.
Pra quem estudou comigo entre o 8º e o 9º ano, lembra aquela assinatura FML que eu botava no quadro?
Foi através dele, que eu criei aquela rubrica, que uso até hoje.
Cara, cê não morreu, porque você tá vivo nos corações de todos nós!
Obrigado por tudo IRMÃO!"
Felipe Marinho

"Com ele, aprendi que a vida não é apenas essa sucessão de segundos que passam nesta esfera terreal. Não são trabalhos, estudos, relacionamentos, nem qualquer outra ação que faz parte dessa estrutura que nos prende. Pelo contrário, a Vida é o que brota na Eternidade, é a essência do Rei que está em nós. 
Hoje, meu bom menino, meu grande amigo, está no Reino Onde Tudo É, onde não há passagem de tempo, onde não há dor. E um vazio começa a pesar dentro de nós. Entretanto, a Fé preenche tal espaço. A Graça do Altíssimo nos inunda, Sua Paz habita nosso ser. 
Victinho, não te digo adeus. É um até breve. Até Aquele Dia, Naquele Lugar, onde todos estaremos juntos, ao lado do Grande Rei."
Jénerson Alves

"Não existe partida para aqueles que permanecerão eternamente em nossos corações. Eu te admirava muito , sentando ao teu lado Direito todos os dias , mas são os momentos bons que marcam e eu sempre vou lembrar das brincadeiras e palhaçadas , Vai com Deus , Uma pessoa não precisa estar a vida inteira ao seu lado para se tornar unica e inesquecível . Descansa em paz parceiro , e de uma coisa eu não esqueço que era o teu sonho de servir ao exercito e ser policial da aeronáutica".
Lindemberg Cristian

"Hoje o mundo perdeu mais um anjo.. 
Suas brincadeiras e seu jeito de ser vai fazer falta , vai em paz Victor
Vitória Melo

“Perdas Necessárias”
[...]
Fala pra mim
Se achares que posso ouvir
Chora ao teu Deus se não podes compreender
Rasga este véu do calvário que te envolveu
Tão sublime segredo se esconde
Nesta dor que escurece o horizonte
Que por hora impedem os teus olhos de contemplarem
O eterno presente do tempo
O ausente o presente em segredo
Na sagrada saudade que deixa continuar
Adir Alves

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba no seu e-mail informações de Presentia

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...