domingo, 21 de setembro de 2014

Calvino Rocha - O FIM ESTÁ PRÓXIMO

Calvino Rocha
Antes que você tire conclusões precipitadas, leia todo o texto e reflita sobre o mesmo. Não sei se você viu a propaganda mais recente do "Renault Sandero", mas a propaganda começa mostrando um sujeito, como se fosse um profeta, empunhando um cartaz e declarando: "Ele me disse: 'O fim está próximo! Cuidado!'", até que passa um motorista dirigindo um Renault Sandero e convida o tal "profeta" a trocar os seus brados apocalípticos por uma noitada. Ao som de "Livin' La Vida Loca", de Ricky Martin, o "profeta" participa de todo tipo de aventura e muda sua opinião. Já que o fim está próximo, ele decide mudar o conteúdo de sua mensagem e empunha um vartaz com as seguintes palavras: "Viva La Vida Loca". O comercial termina com as seguintes palavras do narrador: "Novo Renault Sandero: viva o agora."

Conquanto a propaganda seja bem feita e interessante, ela ensina uma falácia. Ela ensina que não precisamos nos preocupar com o "fim do mundo": antes, a proximidade desse fim deve nos levar a curtir a vida, a viver loucamente, a desfrutar da vida de maneira inconsequente e irreverente, arrancando dela tudo o que pudermos.

Estamos acostumados a imaginar que o fim do mundo está cada vez mais próximo quando ouvimos sobre guerras e rumores de guerras. Quando vemos o mundo em ebulição por causa dos conflitos na Península da Crimeia, envolvendo a Ucrânia e a Rússia, e os conflitos na Faixa de Gaza, envolvendo Israel e o Hamas. No entanto, precisamos lembrar que o fim está próximo para todos nós, não apenas por causa dos conflitos internacionais, mas porque, como a Palavra de Deus deixa claro, a nossa vida é passageira. Tiago, na sua epístola, pergunta: "Que é a nossa vida? Sois apenas como neblina que aparece por instante, e logo se dissipa" (Tg 4.14). Sendo assim, ao invés de acatarmos a proposta de uma sociedade corrompida, que diz: "Já que o fim está próximo, viva la vida loca!", ao invés de passarmos pela vida com cinismo, irreverência e indiferença, precisamos atentar ás palavras do profeta Amós (Am 4.12), e nos preparar para o encontro com o nosso Deus, um encontro do qual ninguém pode escapar.

Calvino Rocha
é pastor da Igreja Presbiteriana de Campina Grando - PB.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba no seu e-mail informações de Presentia

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...