terça-feira, 15 de julho de 2014

Urgente: Gaza, Israel, Síria, Iraque e eu no fogo cruzado!

As notícias chegam rápido em todo o canto. Mais uma vez, como de costume na região, mísseis e ofensivas entre o Hamas, Gaza e Israel tomam conta dos noticiários mundiais. Infelizmente, nem tudo é como se projeta.
Alguns me escrevem aterrorizados. Perguntam se tenho visto de perto os acontecimentos. Mas acredite, o povo desta terra e especialmente o judeu, aprendeu a conviver bem com a guerra. Neste momento, meus amigos e irmãos que estão do outro lado do rio (do Rio Jordão, que faz divisa entre Jordânia e Israel/Palestina) estão “tranquilos” e treinados para o pior. Uma das minhas melhores amigas, uma judia nativa me disse que viu pela primeira vez um míssil chegar perto de Jerusalém, onde reside. Mas que está tranquila e a vida volta ao normal.
Aqui na fronteira, semana passada o medo era com a possível invasão dos fundamentalistas iraquianos do ISIS – grupo conhecido pelo uso de extrema violência. Tal invasão provou não ser possível com o reforço das fronteiras pelo governo do Rei Abdullah. Para os refugiados e para a população, Jordânia continua sendo uma terra de refúgio assim como profetizado pelos profetas: Uma terra onde não se faria guerra e para onde os cansados poderiam fugir.
Do outro lado do Jordão, judeus e cristãos histéricos predizem o Armagedom. Já o povo, vive como sempre viveu. Muitos, no entanto, se levantam (se não a maioria) pelo fim dos conflitos e pedem uma solução pacífica para a guerra. Outros acreditam que Israel tem o direito de se defender, mesmo que isso signifique a invasão de Gaza, retomada de terras etc.
Sei que por trás desta história a Profecia prevalecerá. Um dia tudo terá o seu fim. Particularmente acredito que Deus ainda tratará de Israel. Mas ao mesmo tempo sei que o Senhor está com os Cristãos Palestinos que sofrem abusos por parte de autoridades israelenses. Nem todo Palestino é terrorista e nem todos odeiam Israel. A terra também pertence a eles, porque a terra não é de Israel, a terra é do Senhor. Israel hoje é um estado secular que também comete erros. No entanto, Israel tem sim o direito de se defender dos extremistas que querem sua destruição. Lá também tem gente boa de Deus e foi lá que nosso Senhor nasceu e se revelou a nós.
Até hoje o mandamento de orar pela paz de Jerusalém é verdadeiro. Na paz de Jerusalém o mundo terá paz. Contudo, a cada dia, este caminho de paz parece mais distante. E assim será até o fim.
Como efeito colateral, a Síria continua repleta de terroristas, que odeiam Israel e odeiam o povo. A cada dia, aqui na fronteira, visito famílias que contam dos horrores e traumas que os conflitos lhes deixaram. Horrores que não gostaria de narrar…
Continuarei aqui até o tempo determinado pelo Senhor. Cada dia é dia de salvação, salvação que se faz mais necessária pois cada vez mais estamos próximos do fim.
Onde estou sei da certeza e do amor do Senhor pelo povo árabe. A cada dia a graça se manifesta de forma diferente. Ele levantará seu povo do deserto.
Orem pela paz, orem por nós, orem por salvação … se puder ajudar, entre em contato.

De sua irmã na fronteira,

Raquel Elana

Raquel Elana, missionária, formada em Teologia, Pós Graduação em Jornalismo Político/ (Jornalista – MTb 15.280/MG) e Ministérios Criativos pelo IBIOL de Londres, é autora de 3 livros, entre eles: Anjos no Deserto - uma coletânea de testemunhos dos seus quase 10 anos de trabalho no Oriente Médio. Desde o ano passado está envolvida com o trabalho de atendimento aos refugiados da guerra civil da Síria.

gospelmais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba no seu e-mail informações de Presentia

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...